São Paulo: (11) 98758-7663 - (11) 3262-4745 | Vitória: (27) 99707-3433 - (27) 99886-7489

Espasmo Hemifacial - Saiba Mais sobre os Espasmos Musculares no Rosto

Dr. Diego de Castro dos Santos08/01/2020
Compartilhe

O Espasmo Hemifacial consiste em espasmos musculares em uma metade do rosto ("hemi" = metade). Os espasmos são contrações involuntárias frequentes dos músculos de um lado da face. Os pacientes com espasmo hemifacial conhecem esse sintoma pela contração (tremor) da pálpebra e contração simultânea da boca.

Neste artigo, Dr Diego de Castro Neurologista e Neurofisiologista pela USP, aborda o espasmo hemifacial. O objetivo deste artigo é esclarecer as causas do espasmo hemifacial, como identificar seus sintomas e como é realizado seu diagnóstico.

O que é o Espasmo Hemifacial

Descrito pelo neurologista Gowers desde 1884, o espasmo hemifacial é uma condição neurológica de contração muscular involuntária dos músculos da face, breve e repetitiva. Os músculos acometidos pelo espasmo são os músculos da expressão facial e que são inervados pelo nervo facial.

Os espasmos musculares no rosto são indolores e não apresentam risco de vida​​. Eles são  incômodos e são fonte de constrangimento social.

Segundo o NINDS, o espasmo hemifacial  é mais comum em mulheres de meia idade e mais velhas. Em uma pesquisa publicada em 2012 esse distúrbio acometia aproximadamente 11 em cada 100.000 indivíduos.

Causas do Espasmo Hemifacial

Cada uma das metades da face é controlada por um nervo denominado nervo facial. As causas do espasmo hemifacial ainda não estão totalmente esclarecidas, mas é consenso que os espasmos surgem de qualquer condição que irrite o nervo facial.

O nervo facial afetado pode disparar um estímulo involuntariamente. Uma contração muscular involuntária resulta dessa ativação nervosa causando os espasmos musculares no rosto.

Os fatores de risco e as principais causas do espasmo hemifacial são:

  • Conflito ou Contato Neurovascular": Um pequeno vaso sanguíneo (geralmente uma artéria) pode comprimir ou tocar o nervo facial em sua origem no sistema nervoso. O conflito ou contato do nervo com a artéria desencadeia estímulos nervosos anormais e os espasmos musculares no rosto.
  • Idade e Hipertensão Arterial: O envelhecimento e a pressão arterial elevada causam alterações progressivas nas artérias cerebrais. Há maior risco de contato entre o vaso e o nervo, comprimindo-o.
  • Paralisia de Bell: Após uma paralisia facial (como na Paralisia de Bell) um processo de reinervação anormal do nervo facial pode causar um quadro de espasmo hemifacial.
  • Tumores Benignos do Sistema Nervoso (Schwannomas, meningiomas e cistos aracnoides) podem comprimir o nervo facial em sua origem ou trajeto.
  • Distúrbios neurológicos como esclerose múltipla ou AVC também podem afetar o nervo facial
  • "Idiopáticos": Casos em que não é identificado conflito neurovascular ou nenhuma das causas acima. Esses casos respondem muito bem ao tratamento (ver tratamento do espasmo hemifacial).

Saiba mais sobre o Nervo Facial

O nervo facial é um nervo que surge do tronco cerebral. Ele também é denominado VII nervo (sétimo nervo). São dois nervos faciais (nervo facial direito e nervo facial esquerdo). Cada um dos nervos faciais está presente em um lado da face e desempenha as seguintes funções:

  • Controle dos músculos da expressão facial: Fechar os olhos, sorrir, mover os lábios e expressar emoções.
  • Regulação das glândulas lacrimais e salivares - que produzem lágrimas e saliva, respectivamente
  • Controle de alguns músculos situados dentro do ouvido que modulam a audição.

Sintomas do Espasmo Hemifacial

O espasmo hemifacial é caracterizado por contrações involuntárias e irregulares dos músculos inervados pelo nervo facial. Segundo estudos da Mayo Clinic, os sintomas do espasmo hemifacial são:

  • Na fase inicial, contração involuntária da pálpebra inferior (sensação de "tremor no olho").
  • Fechamento involuntário de um dos olhos (semelhante ao " ato de piscar") - ativação do músculo orbicular do olho.
  • Fechamento de um olho enquanto a pessoa come, fala ou sorri.
  • "Repuxamento da boca" (ativação do músculo orbicular da boca).
  • Contrações de toda metade da face (significado de "hemi" = metade).
  • Sintomas do espasmo persistem durante o sono.
  • Piora dos espasmos com fadiga, situações de ansiedade e alterações na posição da cabeça (por exemplo, cabeça para um lado ou outro no travesseiro).
  • Os pacientes também se queixam de "ruídos" no ouvido e uma sensação de "fadiga" da face do lado afetado com o decorrer do dia.
Pessoa com Espasmo Hemifacial
Sinal característico de uma pessoa com espasmo hemifacial

Uma observação importante é que os sintomas de espasmo começam primeiro na pálpebra inferior. Aqui fazemos uma diferenciação importante: Uma outra condição que causa espasmos musculares no rosto é a mioquimia. Na mioquimia o espasmo é um rápido tremor, de fraca intensidade, incapaz de fechar o olho e que predomina sobre a pálpebra superior. A mioquimia é uma condição muito frequente, principalmente em jovens de personalidade ansiosa (Aprenda sobre mioquimia - leia aqui).

Também entenda melhor a ansiedade, acessando nosso artigo: Ansiedade: Causas e Tratamento do Transtorno de Ansiedade.

Evolução

O espasmo hemifacial costuma apresentar a seguinte evolução:

  1. Início da doença espasmos se iniciam na pálpebra inferior
  2. Progridem para a boca
  3. Acometem a pálpebra superior
  4. Envolvem toda a metade de uma face
  5. Atingem músculos superficiais do pescoço.

À medida que o distúrbio progride, os pacientes podem relatar espasmos nos músculos da face inferior, o que pode fazer com que a boca seja puxada para um lado. Se não for tratado, o espasmo hemifacial pode afetar todos os músculos de um lado da face, em um estado quase contínuo de contração.

Complicações

Os espasmos musculares não causam nenhuma complicação grave à saúde. As principais complicações são:

  • Estresse psicossocial.
  • Dificuldade de leitura e direção em casos graves.
  • Assimetria da face com prejuízo estético e impacto na auto-estima.
  • Ansiedade e Depressão.

Diagnóstico do Espasmo Hemifacial

O espasmo hemifacial geralmente é diagnosticado por seus sintomas, história clínica e exame neurológico. Outros dados utilizados para o diagnóstico do espasmo hemifacial são:

  • Tomografia de Crânio, mastóide ou face: Avaliar causas como tumores ou má formações.
  • Ressonância Magnética de Crânio com estudo de vasos: Avaliar a presença de fatores que estejam irritando o nervo facial como contato ou conflito neurovascular.
  • Exame de Eletroneuromiografia: Avaliar a presença de lesão ocorrida previamente no nervo facial, além de diagnosticar os músculos mais acometidos pelo espasmo. A eletroneuromiografia ajuda a distinguir de outros distúrbios anormais dos movimentos faciais, como blefarospasmo, tiques, convulsões motoras parciais, sincinesia, Síndrome de Meige e neuromiotonia.

Conforme dissemos no item "Causas do Espasmo" descartadas outras condições, a suposição é que os espasmos musculares no rosto são causados por um pequeno vaso sanguíneo pressionando o sétimo nervo craniano ou é um caso idiopático.

Tratamento e Prognóstico

O melhor tratamento do Espasmo Hemifacial é a aplicação de toxina botulínica (Botox). Acesse nosso artigo para saber mais: "Toxina Botulínica (Botox) no Tratamento do Espasmo Hemifacial".

O prognóstico para um indivíduo com espasmo hemifacial depende da forma de tratamento e de sua resposta. Algumas pessoas ficam relativamente livres de sintomas com a aplicação de toxina botulínica. Alguns podem necessitar de cirurgia. Na maioria dos casos, é possível alcançar um equilíbrio, com sintomas residuais toleráveis.

Para saber mais sobre a nossa abordagem ao espasmo hemifacial, veja abaixo nossas informações de contato para agendamento de consultas:

Dr Diego de Castro Neurologista & Neurofisiologista

Dr Diego de Castro é Neurologista pela USP com experiência na aplicação de Botox como forma de auxiliar no tratamento das mais diversas condições neurológicas. No Serviço de Especialidades Neurológicas, com unidades em Vitória – ES e São Paulo, oferece um serviço de qualidade de assistência para melhorar a qualidade de vida de pacientes que sofrem com um sintoma tão debilitante como o espasmo hemifacial.

Trazemos em nossa história a busca constante pelo aprimoramento e a vocação para cuidar, buscando servir melhor cada um de nossos pacientes. Trabalhamos para que seu tratamento seja focado em suas particularidades, com verdadeira qualidade, visando auxiliar na remissão de seus sintomas.

Endereço São Paulo: Rua Itapeva, 518 - sala 901 - Bela Vista, São Paulo - SP, 01332-904

Telefones: (11) 3262-4745 e (11) 98758-7663

Avaliação de pacientes com Espasmo Hemifacial em Vitória ES

Diagnóstico e Tratamento do Espasmo Hemifacial em Vitória Espírito Santo.

Endereço: Avenida Américo Buaiz, 501 – Ed. Victória Office Tower Leste, Sala 109 - Enseada do Suá, Vitória - ES, 29050-911

Telefone: (27) 99707-3433

Posts Relacionados:


Compartilhe

Posts mais Populares

Assine nossa Newsletter!

Assine nossa newsletter e receba em seu e-mail todos os nossos novos artigos.

Dr Diego de Castro dos Santos
Dr Diego de Castro Neurologista
Dr Diego de Castro dos Santos é Neurologista pela USP e responsável pelo Serviço de Especialidades Neurológicas – Eletroneuromiografia. Atua como neurologista em Vitória Espírito Santo ES e em São Paulo no tratamento de Dor de Cabeça, Depressão, Doença de Parkinson, Miastenia gravis e outras doenças. Também se dedica a reabilitação de pacientes com AVC, distonias e crianças com paralisia cerebral, por meio de aplicação de toxina botulínica (Botox) e neuromodulação.
Dúvidas? Sugestões?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DR DIEGO DE CASTRO

Dr. Diego de Castro dos Santos
Neurofisiologia clínica - RQE 74154
Neurologia - RQE 74153
Diretor Clínico Autor e Responsável Técnico pelo Site – Mantenedor.

Missão do Site: Prover Soluções cada vez mais completas de forma facilitada para a gestão da saúde e o bem-estar das pessoas, com excelência, humanidade e sustentabilidade. Destinado ao público em geral.
NEUROLOGISTA EM SÃO PAULO – SP
CRM-SP 160074

R. Itapeva, 518 - sala 901
Bela Vista - São Paulo - SP 
CEP: 01332-904

Telefones:
(11) 3262-4745
(11) 98758-7663

NEUROLOGISTA VITÓRIA – ES
CRM-ES 11.111

Av. Américo Buaiz, 501 – Sala 109
Ed. Victória Office Tower Leste, Enseada do Suá, Vitória – ES, CEP: 29050-911

Telefones:
(27) 99707-3433
(27) 99886-7489

magnifier linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram