São Paulo: (11) 98758-7663 - (11) 3504-4304 | Vitória: (27) 99707-3433 - (27) 99886-7489

Diplopia (Visão Dupla) - Tipos, Causas e Sintomas

Dr Diego de Castro
04/05/2022
Compartilhe

Segundo o NHS, Diplopia é uma alteração de visão que consiste na percepção simultânea de duas imagens de um único objeto. As imagens podem ser deslocadas horizontalmente, verticalmente, diagonalmente ou rotacionalmente em relação umas às outras.

A visão dupla pode ser causada por um problema muscular, nervoso ou um problema ocular. E, geralmente, quando a causa é encontrada, pode ser corrigida.

Neste artigo, Dr Diego de Castro, Neurologista e Neurofisiologista pela USP, explica sobre a Diplopia ou Visão Dupla, seus tipos, causas e sintomas associados.

Caracterizando a Diplopia

Segundo informações da Mayo Clinic, geralmente, a visão dupla ocorre quando os olhos estão desalinhados, ou seja, não estão direcionados para o mesmo objeto. Assim, as imagens capturadas pelos olhos e enviadas para a região cerebral responsável pelo processamento visual são percebidas de forma não sincronizada.

Em condições normais, nossos olhos estão apontados para o mesmo objeto, pois temos um complexo conjunto de músculos oculares e nervos que se comunicam uns com os outros para manter os dois olhos se movendo juntos. Qualquer problema que ocorra em alguma destas estruturas pode ser a causa para a diplopia.

Tipos de Diplopia

A diplopia pode ser do tipo monocular ou binocular:

  • Monocular - está presente em cada olho separadamente. A visão pode parecer como um fantasma ou sombra que se sobrepõe à imagem primária. Pode afetar o olho direito, o olho esquerdo, ou ambos os olhos ao mesmo tempo.
  • Binocular - só está presente quando os dois olhos estão abertos. Com esse tipo de visão dupla, as imagens são vistas de forma completamente distinta, com espaço entre elas.

Essa distinção é muito importante porque a visão dupla monocular nunca é perigosa, enquanto a visão dupla binocular pode ser causada por algumas condições neurológicas.

Outra maneira de avaliar qual o tipo de visão dupla é fechar cada olho separadamente. Se a visão dupla acontecer apenas em um olho, você tem diplopia monocular. A visão dupla é do tipo binocular, quando acontece com os dois olhos abertos e desaparace quando você fecha tanto o olho direito quanto o olho esquerdo.

Causas de Diplopia

A Cleveland Clinic explica que as causas da diplopia podem ser classificadas de acordo com o tipo de visão dupla.

Visão Dupla Monocular

Geralmente é causada por problemas estruturais oculares, e em muito poucos casos está relacionada a alterações neurológicas. Algumas de suas causas podem ser:

  • Alterações oculares, como erros refrativos, o que significa que o paciente precisa de óculos, mas não usa nenhum tipo de meio de correção
  • Problemas na lente cristalina, como cataratas, que podem levar à experiência de visão dupla nesse olho
  • Doenças da córnea, como cicatrizes ou opacidade na córnea
  • Alterações na retina, como membranas epirretinianas, que são membranas que crescem na retina.

Em todos esses casos de alteração da estrutura ocular, uma vez corrigida a alteração, a visão dupla desaparece.

Visão Dupla Binocular

Uma alteração neurológica ou problemas musculares oculares pode estar na raiz do problema. Algumas de suas causas podem ser:

  • Estrabismo descompensado, ou seja, um desvio ocular presente desde a infância que pode estar descompensado na idade adulta. Vamos explicar o estrabismo em mais detalhes, logo abaixo
  • Alterações neurológicas, como paralisia de nervos que trazem informações aos músculos oculares, o que paralisa os músculos e causa um desalinhamento ocular levando à visão dupla
  • Alterações no sistema nervoso central, que causam um desalinhamento ocular e, assim, visão dupla
  • Problemas na junção neuromuscular, que é a união entre o nervo e o músculo, por exemplo na Miastenia gravis.

Outros fatores, como problemas de tireoide ou mesmo problemas mecânicos nos músculos extraoculares, também podem levar ao desalinhamento ocular.

Diabetes, hipertensão arterial e esclerose múltipla são doenças comuns que podem causar paralisia temporária dos nervos que controlam os músculos dos olhos, o que pode causar visão dupla.

Na esclerose múltipla, lesões inflamatórias do sistema nervoso que afetam várias partes do sistema visual podem resultar em visão dupla que varia ao longo do tempo. A síndrome de Guillain-Barré também pode produzir visão dupla a partir de danos nos nervos.

A enxaqueca pode causar um estrabismo repentino, mas temporário e, na Miastenia gravis, a comunicação entre os nervos e os músculos oculares é prejudicada, resultando em diplopia que varia conforme as horas do dia, tipicamente piorando juntamente com a fadiga.

Algumas condições com risco de vida também podem causar visão dupla, incluindo:

  • Infecções
  • Tumores cerebrais
  • AVC
  • Aneurisma cerebral
  • Lesão na cabeça.

Entretanto, esses casos são menos frequentes. Além disso, sintomas como dor severa nos olhos ou dor de cabeça podem ocorrer juntamente com as alterações visuais. Qualquer dor de cabeça acompanhada de mudanças de visão é considerada de risco de vida e requer cuidados médicos imediatos.

Compreendendo o Estrabismo como Causa da Diplopia

estrabismo

Estrabismo é uma condição caracterizada pelo desalinhamento dos olhos. Ou seja, cada olho aponta para uma direção diferente. Por exemplo:

  • Um olho tende a se mover para dentro e o outro para fora
  • Um olho aponta para cima e o outro para baixo.

A maioria das pessoas com estrabismo tem a condição desde o nascimento. Em muitos bebês, é difícil encontrar uma verdadeira causa. Às vezes, é causado por um grande erro refrativo (em que há necessidade de óculos prescritos) e às vezes tumores oculares.

Apesar dos olhos estarem desalinhados, a maioria das crianças não sofre de visão dupla, pois o cérebro compensa, suprimindo uma das imagens.

As crianças parecem se adaptar rapidamente ao estrabismo: seu cérebro aprende rapidamente a suprimir uma das imagens. No entanto, quando uma imagem é suprimida, a criança corre o risco de desenvolver ambliopia, muitas vezes referida como olho preguiçoso, em que os músculos que rodeiam os olhos tornam-se mais fracos, já que o cérebro está ignorando a informação captada por um dos olhos.

Quando o estrabismo se desenvolve em adultos, é mais provável que ocorra visão dupla, pois o cérebro adulto tem dificuldade para suprimir a visão de um dos olhos, já que, durante grande parte de sua vida, ambos os olhos estavam funcionando normalmente.

Sintomas Associados à Diplopia

Conforme a Stanford Health Care, algumas pessoas com visão dupla podem sentir náuseas ou vertigem por causa do campo de visão alterado. Outras podem experimentar tensão ocular e sensibilidade à luz ou sons.

Ao experimentar visão dupla, também é possível sentir:

  • Dor de cabeça
  • Enxaqueca
  • Tontura
  • Perda de equilíbrio
  • Pálpebras caídas (ptose)
  • Fraqueza ocular
  • Dor nos olhos ou ao redor.

Visão dupla e dores de cabeça têm uma relação em que se torna difícil identificar se a diplopia causou a dor de cabeça ou se a diplopia faz parte da gama de sintomas de uma crise de enxaqueca.

Se você de repente experimentar visão dupla - com ou sem qualquer um dos outros sintomas acima - procure atendimento médico o mais rápido possível.

Complicações

As causas da visão dupla podem variar de algo facilmente corrigível a algo mais complicado, como uma doença crônica. Sendo assim, cada possível causa para a diplopia tem complicações potenciais.

Episódios temporários de visão dupla podem acontecer por muitas razões, incluindo beber muito álcool ou estar excessivamente cansado. Nestes casos, a diplopia acontece por um curto prazo e geralmente não é motivo de preocupação. Mas quando o sintoma começa a acontecer com uma certa frequência, requer uma avaliação médica para determinar a causa.

Visão dupla é um sintoma de algo anormal acontecendo em seu olho, cérebro ou sistema nervoso. Em muitos casos, é o resultado de uma condição tratável. Mas qualquer mudança repentina em sua visão requer atenção médica.

Algumas condições precisam de cuidados médicos urgentes para evitar perda permanente de visão ou complicações fatais. Em nosso próximo artigo, vamos explicar como determinamos a causa da diplopia e suas formas de tratamento.

Dr Diego de Castro Neurologista & Neurofisiologista

Dr Diego de Castro é Neurologista pela USP especialista em distúrbios do movimento.

Conhece alguém com visão dupla? Indique esse artigo para mostrar a importância da avaliação médica para o diagnóstico definitivo.

Gostou desse artigo? Siga-nos nas redes sociais! Leia nossos outros artigos:

Nossos endereços para atendimento presencial:

Av. Américo Buaiz, 501 – Sala 109
Ed. Victória Office Tower Leste, Enseada do Suá, Vitória – ES, CEP: 29050-911

Telefone: (27) 99707-3433

R. Itapeva, 518 - sala 901 Bela Vista - São Paulo - SP, CEP: 01332-904

Telefones: (11) 3504-4304 e (11) 98758-7663

Posts Relacionados:


Compartilhe
Posts mais Populares
Acompanhe nosso Podcast!
Escute nossos conteúdos em áudio, na sua plataforma preferida:
Assine nossa Newsletter!

Assine nossa newsletter e receba em seu e-mail todos os nossos novos artigos.

Dr Diego de Castro dos Santos
Neurologia - Dr Diego de Castro
Dr Diego de Castro dos Santos é Neurologista pela USP e responsável pelo Serviço de Especialidades Neurológicas – Eletroneuromiografia. Atua como neurologista em Vitória Espírito Santo ES e em São Paulo no tratamento de Dor de Cabeça, Depressão, Doença de Parkinson, Miastenia gravis e outras doenças. Também se dedica a reabilitação de pacientes com AVC, distonias e crianças com paralisia cerebral, por meio de aplicação de toxina botulínica (Botox) e neuromodulação.
Dúvidas? Sugestões?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

DR DIEGO DE CASTRO

Dr. Diego de Castro dos Santos
Neurofisiologia clínica - RQE 74154
Neurologia - RQE 74153
Diretor Clínico Autor e Responsável Técnico pelo Site – Mantenedor.

Missão do Site: Prover Soluções cada vez mais completas de forma facilitada para a gestão da saúde e o bem-estar das pessoas, com excelência, humanidade e sustentabilidade. Destinado ao público em geral.
NEUROLOGISTA EM SÃO PAULO – SP
CRM-SP 160074

R. Itapeva, 518 - sala 901
Bela Vista - São Paulo - SP 
CEP: 01332-904

Telefones:
(11) 3504-4304
(11) 98758-7663

NEUROLOGISTA VITÓRIA – ES
CRM-ES 11.111

Av. Américo Buaiz, 501 – Sala 109
Ed. Victória Office Tower Leste, Enseada do Suá, Vitória – ES, CEP: 29050-911

Telefones:
(27) 99707-3433
(27) 99886-7489

magnifier
× Como posso ajudar?
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram