São Paulo: (11) 98758-7663 - (11) 3504-4304 | Vitória: (27) 99707-3433 - (27) 99886-7489

Diagnóstico do Parkinson Precoce - O que Considerar?

O Diagnóstico do Parkinson Precoce, da doença de Parkinson nesse universo dos pacientes mais jovens, precisa ser um pouco mais amplo.

Neste vídeo, Dr Diego de Castro e Dra. Laura Silveira Moriyama explicam sobre o Diagnóstico do Parkinson Precoce e os fatores aos quais devemos nos atentar.

Diagnóstico do Parkinson Precoce

Quando um paciente com suspeita de Parkinson é muito jovem, a gente, como neurologista, em primeiro lugar, precisa procurar uma causa, além do Parkinson, por exemplo um tumor ou alguma outra causa.

É interessante realizar uma tomografia, pelo menos, ou uma ressonância para estudar melhor o tecido cerebral e ver se ele tem alguma alteração que justifique os sintomas. E, quando estamos avaliando sintomas de parkinsonismo abaixo dos 21 ou até um pouquinho a mais, pedir diversos exames para descartar outras causas, já no começo da investigação.

Um detalhe do diagnóstico é que ainda existe uma limitação dos exames que nós temos atualmente, fazendo com que todos os exames venham com o resultado normal. Por exemplo, fazer uma ressonância e não vir nada, para nós é o esperado porque, segundo a Johns Hopkins Medicine, a alteração que caracteriza o Parkinson é uma perda de um grupo de neurônios especiais que está situado numa região chamada substância negra que produz a dopamina. Essa perda de neurônios é tão tão pequena que o nosso método diagnóstico atual não é capaz de chegar lá, fotografar e identificar que realmente tem uma perda.

Então, existe atualmente um esforço muito grande da gente conseguir desenvolver, melhorar o nosso método de diagnóstico por imagem. Esse talvez seja um tema que a gente vai crescer nos próximos 3 a 5 anos: melhorar a ressonância para conseguir visualizar a estrutura e avaliar a função.

Assim, a expertise clínica no presente momento que a gente está tentando identificar a lentidão, a rigidez e caracterizar o tremor, ainda é o coração do diagnóstico de doença de Parkinson, principalmente nessa faixa etária de 20 a 40 anos.

Dr Diego de Castro Neurologista e Neurofisiologista

Dr Diego de Castro é Neurologista pela USP, especialista em Parkinson e Distúrbios do Movimento e tem a missão de cuidar de pessoas.

Aumente seus conhecimentos sobre a Doença de Parkinson (DP), em nossos outros artigos:

Estamos disponíveis para ajudar nos endereços abaixo:

R. Itapeva, 518 - sala 901 - Bela Vista, São Paulo - SP, 01332-904

Telefone: (11) 3504-4304

Avenida Américo Buaiz, 501 – Ed. Victória Office Tower Leste, Sala 109 - Enseada do Suá, Vitória - ES, 29050-911

Telefone: (27) 99707-3433

Posts mais Populares

Assine nossa Newsletter!

Assine nossa newsletter e receba em seu e-mail todos os nossos novos artigos.

DR DIEGO DE CASTRO

Dr. Diego de Castro dos Santos
Neurofisiologia clínica - RQE 74154
Neurologia - RQE 74153
Diretor Clínico Autor e Responsável Técnico pelo Site – Mantenedor.

Missão do Site: Prover Soluções cada vez mais completas de forma facilitada para a gestão da saúde e o bem-estar das pessoas, com excelência, humanidade e sustentabilidade. Destinado ao público em geral.
NEUROLOGISTA EM SÃO PAULO – SP
CRM-SP 160074

R. Itapeva, 518 - sala 901
Bela Vista - São Paulo - SP 
CEP: 01332-904

Telefones:
(11) 3504-4304
(11) 98758-7663

NEUROLOGISTA VITÓRIA – ES
CRM-ES 11.111

Av. Américo Buaiz, 501 – Sala 109
Ed. Victória Office Tower Leste, Enseada do Suá, Vitória – ES, CEP: 29050-911

Telefones:
(27) 99707-3433
(27) 99886-7489

magnifier
× Como posso ajudar?
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram