São Paulo: (11) 98758-7663 - (11) 3262-4745 | Vitória: (27) 99707-3433 - (27) 99886-7489

Causas da Enxaqueca

Dr. Diego de Castro dos Santos06/01/2021
Compartilhe

Segundo a U.S. National Library of Medicine, existem diversos fatores que podem desencadear uma crise de enxaqueca. Estes fatores apresentam um limiar, e o quão perto uma pessoa está desse limiar determina quão frequente, grave e debilitante será a dor de cabeça e os outros sintomas da crise.

É importante compreender os seus gatilhos individuais da enxaqueca e quão perto você está do seu limiar de ataque. Assim, é possível evitar expor-se a estes gatilhos, especialmente nos momentos em que você está mais vulnerável a eles.

Neste artigo, Dr Diego de Castro, Neurologista e Neurofisiologista pela USP, explica sobre os fatores que podem desencadear crises de enxaqueca, como identificá-los em seu caso específico e como essas informações podem ajudar em seu diagnóstico e tratamento.

Teorias e Pesquisas sobre as Causas da Enxaqueca

Segundo a Johns Hopkins Health System, teorias mais antigas sobre enxaquecas sugeriram que os sintomas eram possivelmente devido a flutuações no fluxo sanguíneo para o cérebro. Agora, muitos pesquisadores já perceberam que as alterações no fluxo sanguíneo e nos vasos sanguíneos não iniciam a dor, mas podem contribuir para isso.

O pensamento atual em relação à enxaqueca tem se movido mais para a origem do problema, já que a tecnologia e a pesquisa aprimoradas abriram caminho para uma melhor compreensão.

Atualmente, compreendemos que compostos químicos e hormônios, como serotonina e estrogênio, na maioria das vezes, desempenham um papel na sensibilidade à dor para os portadores de enxaqueca.

Um artigo publicado no International Journal of Molecular Sciences revisou diversos estudos que avaliam um dos neurotransmissores mais estudados relacionados a distúrbios de dor: a serotonina; e como o estrogênio pode modificar a síntese e o metabolismo de serotonina, promovendo um aumento geral em seus efeitos.

Quando os níveis de serotonina ou estrogênio mudam, o resultado para alguns é uma enxaqueca. Os níveis de serotonina podem afetar ambos os sexos, enquanto os níveis flutuantes de estrogênio afetam apenas as mulheres.

Fatores Desencadeantes para a Enxaqueca

A American Migraine Foundation explica que os fatores contribuintes para a enxaqueca são altamente complexos, especialmente porque cada pessoa reage de forma individual a diferentes estímulos.

Da composição genética aos hormônios, às escolhas alimentares a outras condições médicas, você precisa estar atento para os fatores específicos que causam sua própria enxaqueca. Do contrário, preveni-los torna-se muito mais desafiador.

Fatores Relacionados ao Estilo de Vida

Os comportamentos cotidianos de uma pessoa podem ser os principais contribuintes para a frequência, duração e gravidade dos ataques de enxaqueca. Os principais fatores de estilo de vida que podem impactar a enxaqueca são:

  • Rotinas de sono
  • Exercícios
  • Dieta
  • Hidratação
  • Controle do estresse
  • Evitar gatilhos individuais para enxaqueca.

A partir daí, é mais fácil desenvolver um plano para gerenciar fatores relevantes que, por sua vez, minimizarão o impacto na enxaqueca.

Fatores Médicos

Elementos de estilo de vida não são as únicas coisas que contribuem para ataques de enxaqueca. Há também uma série de fatores médicos que podem desencadear um ataque, por isso é importante que especialistas em dor de cabeça avaliem todos os aspectos da saúde de um paciente.

Entre os fatores médicos que podem desencadear crises de enxaqueca, estão:

  • Certas condições psiquiátricas, como transtornos de humor e ansiedade
  • Mudanças hormonais
  • Apneia obstrutiva do sono
  • Uso excessivo de medicamentos para dor de cabeça.

Gatilhos da Enxaqueca

Pessoas que têm enxaquecas podem ser capazes de identificar gatilhos que parecem iniciar os sintomas. Alguns possíveis gatilhos incluem o seguinte:

  • Emoções
  • Exposição à luz ou cheiros
  • Fadiga e mudanças no padrão de sono
  • Luzes piscando ou muito intensas
  • Mudanças climáticas
  • Certos alimentos e bebidas

A American Headache Society aponta que nem todas as pessoas apresentam o mesmo gatilho para as crises de enxaqueca. Algumas pessoas, nem mesmo conseguem identificar um gatilho claro para suas crises.

Embora muitas pessoas que vivem com enxaqueca sejam frequentemente rápidas em apontar cafeína e chocolate como seu gatilho, pesquisas que estão sendo apresentadas descobrem que variáveis meteorológicas específicas podem desempenhar um papel ainda maior.

Por este motivo, a instituição sugere documentar seus próprios gatilhos em um diário de dor de cabeça. Levar essas informações em suas consultas médicas pode ajudar a identificar estratégias de gerenciamento de sua enxaqueca.

O Diário da Enxaqueca

Um diário de dor de cabeça é uma das ferramentas mais importantes que sua equipe de tratamento tem para ajudá-lo. Um diário preciso de dor de cabeça serve para:

  • Monitorar a frequência, duração e gravidade de suas dores de cabeça ao longo do tempo
  • Identificar padrões que possam ajudar a determinar gatilhos e melhorar o tratamento
  • Acompanhar o uso e a resposta de medicamentos
  • Manter registros de longo prazo do que tem funcionado e do que não tem.

Conforme a Stanford Health Care, esta ferramenta serve como um rastreador de gatilhos de dor de cabeça. Um diário pode nos ajudar a planejar seu tratamento e gerenciar suas crises de enxaqueca.

Como Manter um Diário da Enxaqueca

O rastreamento dos sintomas da enxaqueca pode ser feito de muitas maneiras. Não importa qual método você escolha, é importante manter o diário com o máximo de cuidado possível.

Com o tempo, padrões podem começar a aparecer, ajudando você a entender:

  • Quais são os seus gatilhos
  • Quais medicamentos ajudam e quais não produzem efeito
  • Quais práticas ajudam a aliviar uma crise.

O rastreamento dos sintomas da enxaqueca pode ser feito:

  • Em um aplicativo de smartphone. Existem diversos aplicativos disponíveis. Você pode escolher o que melhor se adapta às suas preferências e seu estilo de vida.
  • Em uma planilha, que você relaciona de forma mais direta as datas, gatilhos, sintomas, duração da crise, entre outras informações.
  • Através de um diário escrito. Este formato permite que seus registros sejam mais profundos, detalhando seu sono, alimentação e sintomas ao longo do dia ou apenas observando quando seus sintomas de enxaqueca começam e terminam.
Diário da Enxaqueca

Dr Diego de Castro Neurologista & Neurofisiologista

Dr Diego de Castro trabalha juntamente com cada um de seus pacientes que apresenta algum tipo de dor crônica, com estratégias que ajudem a melhorar sua função e minimizar sua necessidade de medicamentos.

Entendemos que a dor de cada paciente é única. Por isso, abordamos planos de tratamento individualizados, porém abrangentes de gerenciamento da dor.

Gostou deste artigo? Compartilhe com um amigo! Siga-nos nas redes sociais!

Continue aprendendo sobre sua condição:

Neurologista Especializado em Enxaqueca - Tratamento de Enxaqueca em Vitória Espírito Santo ES

Dr Diego de Castro Neurologista pela USP, tratamento especializado para casos graves de enxaqueca em Vitória Espírito Santo ES, por meio de aplicação de toxina botulínica, bloqueio de nervo occipital e novos tratamentos para enxaqueca.

Dr Diego de Castro Neurologista em Vitória: Avenida Americo Buaiz, 501 - Victória Office Tower - Torre Leste - Enseada do Suá, Vitória - ES, 29050-911
(27) 99707-3433

Posts Relacionados:


Compartilhe

Posts mais Populares

Assine nossa Newsletter!

Assine nossa newsletter e receba em seu e-mail todos os nossos novos artigos.

Dr Diego de Castro dos Santos
Dr Diego de Castro Neurologista
Dr Diego de Castro dos Santos é Neurologista pela USP e responsável pelo Serviço de Especialidades Neurológicas – Eletroneuromiografia. Atua como neurologista em Vitória Espírito Santo ES e em São Paulo no tratamento de Dor de Cabeça, Depressão, Doença de Parkinson, Miastenia gravis e outras doenças. Também se dedica a reabilitação de pacientes com AVC, distonias e crianças com paralisia cerebral, por meio de aplicação de toxina botulínica (Botox) e neuromodulação.
Dúvidas? Sugestões?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DR DIEGO DE CASTRO

Dr. Diego de Castro dos Santos
Neurofisiologia clínica - RQE 74154
Neurologia - RQE 74153
Diretor Clínico Autor e Responsável Técnico pelo Site – Mantenedor.

Missão do Site: Prover Soluções cada vez mais completas de forma facilitada para a gestão da saúde e o bem-estar das pessoas, com excelência, humanidade e sustentabilidade. Destinado ao público em geral.
NEUROLOGISTA EM SÃO PAULO – SP
CRM-SP 160074

R. Itapeva, 518 - sala 901
Bela Vista - São Paulo - SP 
CEP: 01332-904

Telefones:
(11) 3262-4745
(11) 98758-7663

NEUROLOGISTA VITÓRIA – ES
CRM-ES 11.111

Av. Américo Buaiz, 501 – Sala 109
Ed. Victória Office Tower Leste, Enseada do Suá, Vitória – ES, CEP: 29050-911

Telefones:
(27) 99707-3433
(27) 99886-7489

magnifier linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram