Aplicação de Toxina Botulínica (Botox) para Enxaqueca – Conheça esse Tratamento para Dor de Cabeça

/, Dor de Cabeça, Enxaqueca, Neurologia, Toxina Botulínica/Aplicação de Toxina Botulínica (Botox) para Enxaqueca – Conheça esse Tratamento para Dor de Cabeça

Aplicação de Toxina Botulínica (Botox) para Enxaqueca – Conheça esse Tratamento para Dor de Cabeça

Compartilhe

A aplicação de toxina botulínica (Botox) para enxaqueca é uma forma de tratamento aprovada pela ANVISA, especialmente eficaz para o uso profilático de novas crises, em pacientes que sofrem com enxaqueca crônica. A aplicação de toxina botulínica (Botox) representa um grande avanço na vida dos pacientes que sofrem de graves e frequentes crises de enxaqueca, principalmente para pacientes com mais de 15 dias de dor de cabeça por mês. O tratamento da enxaqueca crônica com aplicação de toxina botulínica é resultado de muitos estudos científicos que demonstraram sua eficácia e segurança (PREEMPT Study).

Neste artigo, vamos abordar alguns detalhes sobre este tratamento, com o objetivo de esclarecer as suas dúvidas.

Toxina Botulínica (Botox) para Enxaqueca Crônica

A toxina botulínica (Botox) no tratamento da Enxaqueca crônica é resultado de diversas pesquisas científicas do uso da toxina para inibição de sinais dolorosos pelos neurônios. A toxina botulínica teve seu uso terapêutico iniciado no século XX, sendo integrada no ramo da neurologia no início dos anos 90, após se mostrar benéfica e efetiva em condições associadas a contrações musculares excessivas e involuntárias. Estudos posteriores demostraram que além do relaxamento da musculatura a toxina botulínica atuava modulando estruturas neurológicas relacionadas também a dor. Esse conceito norteou as pesquisas do uso da toxina em condições neurológicas como a dor neuropática, a dor na lesão medular e a dor de cabeça da enxaqueca crônica.

Características da Enxaqueca Crônica

A enxaqueca crônica atinge cerca de 2% da população mundial e configura uma das 10 causas mais incapacitantes da vida adulta. A enxaqueca é um tipo de cefaléia em que o paciente apresenta dor de cabeça associada a outros sintomas durante 15 dias ou mais por mês.

O paciente também pode apresentar maior sensibilidade à dor e maior facilidade para sentir dores em todo o corpo, o que gera um impacto negativo em sua qualidade de vida, aumentando os riscos de depressão, ansiedade e distúrbios do sono. Infelizmente cerca de 80% dos pacientes com enxaqueca crônica também estão deprimidos e apresentam graves distúrbios do sono, o que aumenta a intensidade e a frequência das crises de dor.

Ação da Toxina Botulínica (Botox)

Em artigos anteriores, relatamos a ação da toxina botulínica em neurologia e nos pacientes enxaquecosos. Resumidamente, A Toxina Botulínica é uma neurotoxina produzida por uma bactéria chamada Clostridium botulinum. Estas são as neurotoxinas potentes, com mecanismos de ação específicos, que se usadas erroneamente têm alta toxicidade.

A toxina botulínica é muito conhecida dos brasileiros pelo seu uso na dermatologia com agente de rejuvenescimento sob a marca comercial Botox.

Após a aplicação intramuscular, a Toxina Botulínica faz uma rápida e irreversível ligação com as terminações nervosas da junção neuromuscular, inibindo a liberação de neurotransmissores de acetilcolina e outros neurotransmissores. Assim, a toxina inibe a contração do músculo, o que explica seu benefício nos distúrbios em que ocorrem excesso dessa contração. Acredita-se que esse mecanismo de relaxamento muscular também possa contribuir para melhora da dor em pontos específicos da cabeça e região cervical, os quais geralmente tem algum componente de tensão muscular.

Após atingir a junção neuromuscular, parte da molécula da toxina também é capaz de entrar no neurônio inibindo a liberação de neurotransmissores relacionados ao estímulo doloroso. Esse processo ocorre não só no ponto de aplicação, mas em toda rede neuronal associada. O resultado é a modulação da transmissão dos sinais dolorosos pelo cérebro.

Ao presente momento, a combinação do relaxamento de pontos excessivamente contraídos e inibição do sinal doloroso são os dois mecanismos que explicam o benefício do Botox na enxaqueca. Alguns estudos também demonstraram que os pacientes também apresentam melhora da gravidade dos sintomas de depressão.

Aplicação e Efeitos da Toxina Botulínica em pacientes com Enxaqueca

A aplicação da toxina botulínica na enxaqueca crônica é realizada em aproximadamente 31 pontos localizados na fronte, têmporas, pescoço e ombros, por meio de injeções intramusculares. Os pontos foram determinados pelos trabalhos científicos. Adicionalmente, pode-se aplicar em mais pontos no pescoço e nas têmporas a depender da presença de dor ou “sensação de nó” relatada pelo paciente.

O efeito da toxina botulínica consiste em aliviar a sensação de pressão causada pela tensão muscular. Ocorre também uma inibição da sensibilização central, interrompendo o ciclo de dor e a sensibilização.

Entre 24 e 72 horas de aplicação já é possível perceber o início dos efeitos, com considerável melhora clínica a partir de 7 a 10 dias. A duração do efeito é variável entre 2 a 6 meses, sendo observada uma redução do número de dias que o paciente sente dor, da intensidade e da duração de cada crise.

A aplicação é realizada por um neurologista especialista em aplicação de toxina botulínica para enxaqueca, após a avaliação clínica de confirmação do diagnóstico. Casos de dor de cabeça que não são enxaqueca não apresentam benefício com a aplicação, o que traz grande frustração e perda de dinheiro para o paciente. A aplicação é realizada em consultório e demora em média cerca de 20-30 min. Os pacientes devem preferencialmente, evitar atividades físicas após a aplicação.

É importante destacar que a aplicação da toxina não cura a enxaqueca. Ela reduz drasticamente a gravidade e a frequência da dor de cabeça. Os pacientes devem manter os demais tratamentos até a reavaliação médica, bem como tratar os sintomas associados como depressão, distúrbios do sono e corrigir a alimentação (saiba mais sobre cuidados com alimentação na dor de cabeça: https://drdiegodecastro.com/alimentacao-na-dor-de-cabeca/)

Toxina Botulínica – Quais os Efeitos Colaterais?

Os efeitos colaterais relacionados à aplicação de toxina botulínica na enxaqueca podem ocorrer, principalmente, devido à realização da infiltração. Os mais relatados são dor, edema ou pequenos hematomas.

Estes possíveis efeitos colaterais podem ser aliviados com o uso de analgésicos e cuidados locais, como aplicação de gelo, desaparecendo em alguns dias. É importante relatar ao seu médico o aparecimento desses sintomas, para que ele prescreva o tratamento adequado.

É válido ressaltar que a aplicação de toxina botulínica é uma das abordagens utilizadas no tratamento da enxaqueca crônica, mas não a única. A associação da toxina botulínica com terapias corporais, assim como a modificação dos fatores desencadeantes, são necessárias para garantir o sucesso do plano terapêutico.

Quando consideramos que o uso da toxina diminui o número de dias com dor de cabeça, número de idas ao pronto-socorro e internações ao longo de 3 meses entendemos que o tratamento é realmente eficaz e os possíveis efeitos colaterais tornam-se pequenos diante dos benefícios.

Conhece alguém que sofre com enxaqueca diariamente? Compartilhe este artigo sobre o benefício do tratamento com toxina botulínica.

Dr Diego de Castro Neurologista & Neurofisiologista – Especialista em aplicação de toxina botulínica (botox) para Enxaqueca

R. Sampaio Viana, 253 – cj123, Paraíso – São Paulo -SP
Tel: (11) 2368-3067

Aplicação de Botox em Vitória para Enxaqueca – Dr Diego de Castro Neurologista

Avenida Americo Buaiz, 501, Ed. Victória Office Tower – sala 109 – Enseada do Suá – Vitória -ES
Tel: (27) 99707-3433

Artigo Publicado em 7 de novembro de 2018 e Atualizado em 30 de julho de 2019


Compartilhe

Dúvidas e ou Sugestões?

Informações de Contato

R. Sampaio Viana, 253 - cj123 Paraíso São Paulo - CEP: SP 04004-000

Phone: 11 2638-3067 / 98977-2982

Web: Dr Diego de Castro