Enxaqueca – Sintomas e Causas

Enxaqueca – Sintomas e Causas

By | 2019-12-07T22:58:38+00:00 quarta-feira 27 de novembro 2019|Dor de Cabeça, Enxaqueca, especialista em enxaqueca, tratamento da enxaqueca|
Compartilhe

Os sintomas da enxaqueca são causados por crises de dor de cabeça recorrentes e podem ser graves, incapacitantes e reduzir a qualidade de vida das pessoas afetadas. A Enxaqueca é um tipo de dor de cabeça limitante cujos sintomas de dor são em geral do tipo latejante associados a mal estar, e graus variáveis de náusea e aversão a luz e ruídos.

Segundo algumas pesquisas de Harvard Medical School cerca de 12% da população mundial apresenta sintomas de enxaqueca episódica. Estima-se que a enxaqueca na forma crônica acometa 4% da população mundial. Ainda assim, dos incontáveis pacientes que vivem com enxaqueca, não há dois pacientes exatamente iguais. As crises podem ocorrer em uma variedade de frequências e gravidades diferentes e apresentam uma ampla gama de sintomas.

Desenvolver uma consciência mais profunda dos sintomas da enxaqueca e sua causa é essencial para encontrar um plano de tratamento que funcione para o seu caso. Assim, neste artigo Dr Diego de Castro Neurologista e Neurofisiologista pela USP, explica sobre a enxaqueca, cada uma das fases de uma crise e seus sintomas. Continue a leitura para saber mais.

A Diversidade de Sintomas da Enxaqueca

Nem todo mundo terá uma enxaqueca ‘típica’. Existem diferentes tipos de enxaqueca que envolvem uma diversidade de sintomas considerável.

No entanto, é importante conhecer os principais e mais frequentes sintomas, principalmente durante a crise de enxaqueca, o que inclui:

  • Dor de cabeça latejante
  • Sensibilidade à luz e ruído
  • Náusea
  • Vômito
  • Letargia (falta de energia)

Observe que em pacientes que apresentam mais de 15 dias de dor por mês a característica do dor pode mudar. Da mesma forma, em outros pacientes os sintomas podem ser variáveis de acordo com o estágio e a fase da enxaqueca, conforme vamos abordar abaixo.

Estágios ou Fases de uma Crise de Enxaqueca

Em alguns casos, é difícil prever quando uma crise de enxaqueca acontecerá. No entanto, muitas vezes você pode prever o padrão de cada crise, pois há estágios bem definidos. São essas etapas e seus sintomas que distinguem uma enxaqueca de uma dor de cabeça.

Em adultos, podemos dividir uma crise de enxaqueca em quatro ou cinco estágios:

Estágio Premonitório

Esta fase não está presente em todos os pacientes. Ela descreve certas mudanças físicas e mentais, como cansaço, desejo por alimentos doces, mudanças de humor, sensação de sede e rigidez no pescoço. Esses sintomas podem durar de 1 a 24 horas.

Aura da Enxaqueca – Sintomas

A aura da enxaqueca inclui uma ampla gama de sintomas neurológicos. Esse estágio pode durar de 5 a 60 minutos e geralmente acontece antes da dor de cabeça.

Os sintomas de aura são diversos e vêm antes da dor propriamente dita. Em algumas pessoas, alterações na área do córtex cerebral causam:

  • Alterações na visão, como manchas escuras, manchas coloridas, brilhos ou ‘estrelas’ e linhas em zigue-zague
  • Dormência ou formigamento pelo corpo
  • Fraqueza
  • Tontura ou vertigem (a sensação de tudo girando)
  • Zumbido no ouvido
  • Visão dupla

A aura da enxaqueca pode estar ausente em alguns pacientes (Enxaqueca sem aura). Nem sempre estão presentes todos esses sintomas. Quando os pacientes apresentam vertigem, zumbido com ou sem visão dupla chamamos de aura de tronco cerebral. A aura sempre será um sintoma neurológico transitório com duração de no máximo 60 minutos.

Esteja atento que os sintomas de aura ocorrem antes da dor de cabeça, mas em crianças podem ocorrer ao mesmo tempo que a dor de cabeça.

Dor de Cabeça ou Estágio Principal

Esta fase envolve dores de cabeça que podem ser graves e até insuportáveis. A dor de cabeça é tipicamente latejante e agravada pelo movimento. Algumas pessoas descrevem uma dor angustiante.

A dor de cabeça geralmente ocorre em um lado da cabeça, especialmente no início de uma crise. A região mais comumente afetada é a região das têmporas ou acima dos olhos. No entanto, não é incomum sentir dor nos dois lados ou em toda a cabeça. Náusea e vômito podem ocorrer nesta fase e a pessoa pode sentir-se sensível à luz (fotofobia), ao som (fonofobia) e a cheiros fortes (osmofobia).

Alguns pacientes podem ter dor por horas com resolução espontânea, pelo sono ou melhorar apenas com uso de analgésico. Pacientes com crises graves podem entrar em um ciclo de dor contínuo com duração de 72 horas, ininterrupto chamado “estado de mal migranoso“, que só melhora com medicamentos endovenosos.

Resolução

A maioria das crises desaparece lentamente. Casos graves no entanto podem permanecer continuamente. O sono parece ajudar muitas pessoas, que acham que até uma ou duas horas podem ser suficientes para terminar uma crise. No caso de crianças dormir por apenas alguns minutos pode ser o suficiente para interromper a crise.

Estágio de Recuperação

Esse é o estágio final de uma crise de enxaqueca e pode levar horas ou dias para que um sentimento do tipo ‘ressaca’ desapareça. Os sintomas podem ser semelhantes aos do primeiro estágio, ou podem ser compensadores. Por exemplo, se você perdeu o apetite no início da crise, pode estar com muita fome agora. Se você estava cansado, agora pode se sentir cheio de energia. No geral os pacientes sentem uma sensação de lentidão mental e perda de vitalidade.

Entenda que os sintomas variam de paciente para paciente e também podem se alterar com a presença de tratamento ou em outros casos de descontrole.

voltar ao menu

Mudança dos Sintomas da Enxaqueca

Uma mudança no padrão de suas dores de cabeça ou outros sintomas pode ser o resultado da evolução natural da enxaqueca. Os sintomas podem variar em cada estágio da vida de uma pessoa, especialmente em mulheres nas quais alterações hormonais podem influenciar crises.

A enxaqueca afeta principalmente pessoas mais jovens, e a condição geralmente melhora com a idade. No entanto, qualquer mudança no padrão de suas dores de cabeça deve ser verificada com seu médico. Isso pode ajudar a descartar outras causas, especialmente se suas crises de enxaqueca piorarem ou desenvolverem sintomas incomuns. Consulte seu médico imediatamente se seus padrões de dor de cabeça mudarem e você estiver tomando pílula anticoncepcional.

Importância de Reconhecer as Fases da Enxaqueca

Aprender a reconhecer as diferentes fases de uma crise de enxaqueca pode ser útil. Você pode experimentar um, todos ou uma combinação desses estágios, ou mesmo a combinação de estágios pode variar de crise para crise. Cada fase também pode variar em duração e gravidade.

O reconhecimento de sintomas diferentes em momentos diferentes durante uma crise de dor de cabeça pode fornecer informações que podem ajudar no diagnóstico. Além disso, tomar medicamentos antes que os sintomas se desenvolvam completamente pode reduzir o efeito de uma crise.

voltar ao menu

Causas da Enxaqueca – O que causa a Enxaqueca?

As causas da enxaqueca não são completamente conhecidas. Ao presente momento, diversas pesquisas apontam um caminho de que a causa da enxaqueca relaciona-se a uma forte base genética e a alterações de funcionamento em circuitos cerebrais desencadeados por fatores denominados “triggers” ou gatilhos (disparam a crise de dor).

Já sabemos também que a causa da enxaqueca passa por um mecanismo de alterações da vascularização cerebral, disfunção de estruturas do tronco cerebral, gânglio e nervo trigêmio e desregulação de neurônios responsáveis pela liberação de neurotransmissores como a serotonina e o peptídeo relacionado ao gene da calcitonina (CGRP).

Os indivíduos mais susceptíveis a desenvolver enxaqueca são em geral mulheres, idade menor que 40 anos com história familiar de enxaqueca.

Triggers de Enxaqueca – Gatilhos que causam dor de cabeça

Os Triggers de Enxaqueca são os gatilhos ambientais, emocionais e do próprio corpo que deflagram uma crise de dor de cabeça. Conhecê-los é fundamental para o melhor manejo da enxaqueca. Veja os gatilhos mais comuns:

  • Ciclo menstrual e alterações hormonais nas mulheres  No ciclo mentrual temos a mudança da quantidade de estrogênio e progesterona. Especialmente a mudança do estrogênio tem efeito sobre os vasos sanguíneos e atividade dos neurônios cerebrais e parecem desencadear dores de cabeça em muitas mulheres.
  • Anticoncepcionais e terapia de reposição hormonal – Em relação aos anticoncepcionais as medicações com estrogênio estão mais associadas a causar dor de cabeça. Algumas pacientes podem relatar estabilização da dor com anticoncepcionais de nova geração.
  • Bebidas –  álcool, especialmente vinho, refrigerantes, sucos com corantes e muito café.
  • Fatores emocionais –  Tristeza e Estresse.
  • Sono – Dormir pouco, dormir muito ou jet lag.
  • Estímulos sensoriais – Excesso de luminosidade como holofotes ou até o brilho do sol, sons altos, cheiros fortes (inclui fumo passivo e outros).
  • Fatores físicos – Esforço físico intenso, incluindo atividade sexual, pode provocar enxaquecas.
  • Mudanças climáticas – Mudança de clima ou de pressão (subir ou descer montanhas) pode desencadear uma crise de enxaqueca.
  • Medicamentos – Anticoncepcionais e vasodilatadores, como nitroglicerina, podem agravar a enxaqueca.
  • Alimentos – Essa lista é muito extensa e inclui corantes, defumados, enlatados, codimentados e muitos outros. Acesse nosso artigo sobre a influencia da alimentação na enxaqueca: https://drdiegodecastro.com/alimentacao-na-enxaqueca/

Diagnóstico

O diagnóstico de enxaqueca é baseado nos critérios diagnósticos da International Headache Society (IHS). É importante que você saiba que não existe um exame único para diagnosticar enxaqueca, uma vez que as estruturas acometidas pela enxaqueca têm forma preservada e o que está alterado é sua função. A alteração da função também não é persistente, ela ocorre de maneira ocasional e em surtos, deflagrados pela presença de um gatilho. Por esse motivo a tomografia, ressonância e os demais exames são normais.

Assim, o diagnóstico dependerá do histórico médico e da exclusão de outras causas para as crises. Para fazer um diagnóstico consistente, informações de duas fontes serão usadas:

  1. É feita uma história detalhada das dores de cabeça e / ou outros sintomas, incluindo a análise de:
    • características das dores de cabeça (por exemplo, com que frequência elas acontecem, qual a intensidade da dor, quais sintomas acompanham);
    • efeito que as dores de cabeça têm em suas atividades diárias;
    • história familiar de dores de cabeça.
  2. Um exame completo é realizado, incluindo uma avaliação neurológica completa.

Quando você visita seu médico para falar sobre suas dores de cabeça, é importante fornecer informações detalhadas sobre suas crises. Manter um diário simples de enxaqueca pode ser muito útil. Isso pode incluir detalhes do tratamento que você tentou no passado e que não ajudou.

Mais uma vez, exames de tomografia computadorizada ou ressonância magnética ajudam a descartar outras causas de dor de cabeça, mas sozinhos não são suficientes ​​para diagnosticar enxaqueca. Da mesma forma, exames de sangue de rotina ajudam a complementar o diagnóstico.

Muitas pessoas com enxaqueca também experimentam outros tipos de dor de cabeça, como a dor de cabeça por tensão. Essas outras dores de cabeça precisam ser identificadas para que possam ser tratadas adequadamente. Se você suspeitar que está enfrentando mais de um tipo de distúrbio da dor de cabeça ou não tiver certeza, consulte um médico neurologista de confiança. Controlar outras dores de cabeça também pode levar a uma queda no número de crises de enxaqueca que você experimenta.

Dr Diego de Castro tem como objetivo ajudar seus pacientes que apresentam algum tipo de dor crônica a melhorar sua função, minimizar sua necessidade de medicamentos e alcançar uma melhor qualidade de vida.

Entendemos que a dor de cada paciente é única. Por isso, abordamos planos de tratamento individualizados, porém abrangentes de gerenciamento da dor.

Para agendar uma consulta ou saber mais sobre os serviços de diagnóstico e tratamento da dor, veja abaixo nossas informações de contato:

Especialista em Dor de Cabeça Dr Diego de Castro Neurologista

R. Itapeva, 518 – sala 901 – Bela Vista, São Paulo – SP, 01332-904

Telefones: (11) 3262-4745 e (11) 98758-7663

Dr Diego de Castro – Neurologista Especialista em Dor de Cabeça em Vitória ES

No Espírito Santo, Dr Diego de Castro Neurologista também oferece tratamento especializado às pessoas com enxaqueca e dor de cabeça em Vitória ES, no Serviço de Especialidades Neurológicas, em Vitória, na Enseada do Suá, próximo ao Shopping Vitória.

Avenida Americo Buaiz, 501 – Victória Office Tower – Torre Leste – Enseada do Suá, Vitória – ES, 29050-911

Telefone: (27) 99707-3433

Referências

  1. Migraine Facts and Figures. The Migraine Trust. Disponível em: https://www.migrainetrust.org/about-migraine/migraine-what-is-it/facts-figures/ Acessado em 26/11/2019
  2. Migraine with aura. Mayo Clinic.  Disponível em: https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/migraine-with-aura/symptoms-causes/syc-20352072 Acessado em 26/11/2019
  3. Migraine Diagnosis. The Migraine Trust.Disponível em: https://www.migrainetrust.org/living-with-migraine/seeking-medical-advice/diagnosis/ Acessado em 26/11/2019
  4. Migraine Diagnosis and Management. Journal of Neurology, Neurosurgery & Psychiatry.  Disponível em: https://jnnp.bmj.com/content/72/suppl_2/ii10  Acessado em 26/11/2019

Assine nossa newsletter e receba em seu e-mail todos os nossos novos artigos.


Compartilhe

Dr. Diego de Castro dos Santos

Dr Diego de Castro dos Santos é Neurologista pela USP e responsável pelo Serviço de Especialidades Neurológicas – Eletroneuromiografia. Atua como neurologista em Vitória Espírito Santo ES e em São Paulo no tratamento de Dor de Cabeça, Depressão, Doença de Parkinson, Miastenia gravis e outras doenças. Também se dedica a reabilitação de pacientes com AVC, distonias e crianças com paralisia cerebral, por meio de aplicação de toxina botulínica (Botox) e neuromodulação.

Dúvidas e ou Sugestões?

Informações de Contato

Avenida Americo Buaiz, 501 – Victória Office Tower – Torre Leste – Enseada do Suá, Vitória – ES, 29050-911, próximo ao Shopping Vitória.

Phone: (27) 99707-3433

Web: Dr Diego de Castro