São Paulo: (11) 3504-4304 | Vitória: (27) 99707-3433 - (27) 99886-7489

O que Significa Incoordenação Motora?

Dr Diego de Castro
10/08/2022
Compartilhe

Segundo a Mayo Clinic, Incoordenação Motora ou perda de coordenação são termos populares para uma condição chamada ataxia.

Para a maioria das pessoas, movimentos como andar, jogar uma bola e pegar um lápis não exigem uma quantidade significativa de pensamento ou esforço para serem coordenados. Mas cada movimento envolve vários grupos musculares que são, em grande parte, controlados pelo cerebelo, uma estrutura importante no cérebro.

A ataxia ocorre quando há uma interrupção na transmissão nervosa entre o cerebelo e os diferentes grupos musculares do corpo. Isso causa movimentos irregulares e instáveis, tendo um grande impacto nas atividades diárias de uma pessoa.

Neste artigo, Dr Diego de Castro, Neurologista e Neurofisiologista pela USP, explica sobre a Incoordenação Motora, suas causas e sintomas, formas de diagnóstico e gerenciamento de sintomas.

Sintomas da Incoordenação Motora

Para algumas pessoas, a ataxia pode ter um desenvolvimento mais lento. Para outras, pode ocorrer de forma repentina. O NHS explica que os sintomas mais comuns da ataxia são:

  • Perda de equilíbrio
  • Perda de coordenação.

Se a condição progredir, pode haver:

  • Dificuldade para andar
  • Dificuldade para movimentar os braços e pernas.

Também pode haver uma perda de habilidades motoras finas, afetando atividades como escrever ou abotoar a camisa.

Outros sintomas comuns de incoordenação motora podem incluir:

  • Tontura
  • Dificuldades visuais
  • Alterações na fala
  • Dificuldade para engolir
  • Tremores.

Esses sintomas podem causar preocupação, já que podem ser muito semelhantes a os de um AVC. A orientação é procurar atendimento médico de emergência quando esses sintomas aparecem de repente.

Causas da Incoordenação Motora

Há uma série de causas conhecidas para ataxia, que variam de condições crônicas a aquelas com início repentino. No entanto, de acordo com a Johns Hopkins Medicine, a maioria das condições se relaciona com danos ou degeneração do cerebelo.

Doenças e Lesões

Movimentos coordenados envolvem o cerebelo, os nervos periféricos do corpo e a medula espinhal. Doenças e lesões que danificam ou destroem qualquer uma dessas estruturas podem levar à ataxia. Por exemplo:

  • Traumatismo craniano
  • Alcoolismo
  • Infeção
  • Esclerose múltipla
  • AVC
  • Ataque isquêmico transitório (AIT)
  • Ataxias genéticas
  • Paralisia cerebral
  • Tumores cerebrais
  • Síndromes paraneoplásicas (respostas imunes anormais a certos tumores cancerígenos)
  • Neuropatias
  • Lesões espinhais.

Exemplos de algumas condições herdadas relacionadas à ataxia são:

  • Ataxia de Friedreich - uma doença genética que causa problemas com a produção de energia no sistema nervoso e no coração.
  • Doença de Wilson - uma doença rara hereditária na qual o excesso de cobre danifica o fígado e o sistema nervoso.

Toxinas

Algumas substâncias têm efeitos tóxicos que podem levar à ataxia. Estas incluem:

  • Álcool (mais comum)
  • Medicamentos para convulsão
  • Medicamentos da quimioterapia
  • Lítio
  • Cocaína e heroína
  • Sedativos
  • Mercúrio, chumbo e outros metais pesados
  • Tolueno e outros tipos de solventes

Algumas pessoas acabam desenvolvendo uma condição conhecida como ataxia esporádica, pois não está relacionada a uma desordem genética ou uma causa conhecida específica.

Diagnóstico da Incoordenação Motora

Segundo artigo publicado na StatPearls, é importante agendar uma visita médica se você experimentar qualquer um dos seguintes sintomas:

  • Perda de equilíbrio
  • Dificuldade para engolir
  • Falta de coordenação em uma ou ambas as pernas, braços ou mãos
  • Dificuldade para falar
  • Dificuldade para andar

Começamos avaliando seu histórico médico e realizando um exame físico, incluindo um exame neurológico. É necessário verificar sua habilidade de:

  • Se equilibrar
  • Andar
  • Apontar com os dedos das mãos e dos pés.

Outro teste comum é o teste de Romberg. É usado para ver se você consegue se equilibrar enquanto fecha os olhos e mantém os pés juntos.

teste de Romberg
Teste de Romberg

Às vezes, a causa da ataxia é clara, como uma lesão cerebral, infecção ou toxina. Outras vezes, precisamos realizar algumas perguntas sobre seus sintomas para reduzir a possível causa de sua ataxia. Essas perguntas geralmente incluem:

  • Quando seus sintomas começaram?
  • Alguém na sua família tem sintomas semelhantes?
  • Quais são os sintomas mais comuns?
  • Quanto seus sintomas afetam sua vida?
  • Que medicamentos você toma, incluindo vitaminas e suplementos?
  • A que substâncias você foi exposto?
  • Você usa drogas ou álcool?
  • Você tem outros sintomas, como perda visual, dificuldades de fala ou confusão?

Exames Complementares

Entre os exames que podemos solicitar para identificar a causa da incoordenação motora, podemos destacar:

  • Exames de sangue
  • Testes de urina
  • Tomografia Computadorizada ou ressonância magnética
  • Análise do líquido cefalorraquidiano
  • Teste genético

Tratamento da Incoordenação Motora

Conforme a U.S. National Library of Medicine, não há cura para a ataxia em si. Se uma doença ou lesão é a causa para a falta de coordenação, primeiro vamos tratar esta causa. Por exemplo, conforme a lesão aguda de um traumatismo craniano vai se curando, a ataxia pode diminuir. Mas em outros casos, como paralisia cerebral, pode não ser possível reverter os sintomas da ataxia.

Mas existem formas de gerenciar essa condição. Por exemplo, alguns medicamentos podem diminuir os sintomas associados à ataxia. Em alguns casos, seu médico pode recomendar dispositivos adaptativos ou terapia. Itens como bengalas, utensílios modificados e auxiliares de comunicação podem ajudar a melhorar sua qualidade de vida.

Terapias que podem ajudar a melhorar a coordenação motora incluem:

  • Fisioterapia: Prática ativa de exercícios pode ajudar a melhorar a força do seu corpo e aumentar sua mobilidade.
  • Terapia ocupacional: Esta terapia visa melhorar suas habilidades mçotoras finas, facilitando a realização de tarefas diárias, como alimentação, escrita e outros movimentos motores finos.
  • Terapia Fonoaudiológica: A prática de exercícios com um fonoaudiólogo pode ajudar na comunicação, bem como na deglutição ou alimentação.
  • Psicoterapia: Sintomas de ataxia podem afetar a independência de uma pessoa, o que pode resultar em sentimentos de ansiedade e depressão. A terapia psicológica pode ajudar a lidar com estes sentimentos e desenvolver estratégias de enfrentamento.

Mudanças simples também podem facilitar para uma pessoa com ataxia se locomover pela casa. Por exemplo:

  • Manter seu ambiente limpo e livre de desordem
  • Dar preferência a corredores largos
  • Instalar barras de apoio para as mãos
  • Remover tapetes e outros itens que podem causar escorregamento e queda

Terapia Dietética

Existe uma forma tratável de ataxia, pois sua causa é a deficiência de vitamina E (AVED- Ataxia com Deficiência de Vitamina E). Esta forma de ataxia melhora com a suplementação de Vitamina E.

Segundo artigo publicado na Cerebellum, a ataxia do glúten é uma doença imuno-mediada desencadeada pela ingestão de glúten em indivíduos geneticamente suscetíveis. Neste caso, o tratamento com uma dieta sem glúten pode melhorar a ataxia e impedir sua progressão.

Neurologista Especialista em Ataxia

Independente do que esteja causando problemas de incoordenação motora, existem tratamentos para gerenciar os sintomas e manter uma boa qualidade de vida. Um passo importante é procurar ajuda médica para identificar a causa da ataxia.

Como Neurologista Especialista em Ataxia, Dr Diego de Castro concentra-se em oferecer a seus pacientes uma avaliação neurológica e investigação para diagnóstico.

Quer continuar aprendendo? Leia nossos outros artigos relacionados:

Dr Diego de Castro Neurologista e Neurofisiologista

Dr Diego de Castro é Neurologista pela USP especialista em Distúrbios do Movimento e Neurogenética.

Informações de contato: Rua Itapeva, 518 - sala 901 - Bela Vista, São Paulo - SP, 01332-904

Telefone: (11) 3504-4304

Especialidades Neurológicas – Eletroneuromiografia

Avenida Americo Buaiz, 501 – Victória Office Tower – Torre Leste – Enseada do Suá, Vitória – ES, 29050-911, próximo ao Shopping Vitória.

Telefone: (27) 99707-3433

Posts Relacionados:

Compartilhe
Posts mais Populares
Acompanhe nosso Podcast!
Escute nossos conteúdos em áudio, na sua plataforma preferida:
Assine nossa Newsletter!

Assine nossa newsletter e receba em seu e-mail todos os nossos novos artigos.

Dr Diego de Castro dos Santos
Neurologia - Dr Diego de Castro
Dr Diego de Castro dos Santos é Neurologista pela USP e responsável pelo Serviço de Especialidades Neurológicas – Eletroneuromiografia. Atua como neurologista em Vitória Espírito Santo ES e em São Paulo no tratamento de Dor de Cabeça, Depressão, Doença de Parkinson, Miastenia gravis e outras doenças. Também se dedica a reabilitação de pacientes com AVC, distonias e crianças com paralisia cerebral, por meio de aplicação de toxina botulínica (Botox) e neuromodulação.
Dúvidas? Sugestões?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

DR DIEGO DE CASTRO

Dr. Diego de Castro dos Santos
Neurofisiologia clínica - RQE 74154
Neurologia - RQE 74153
Diretor Clínico Autor e Responsável Técnico pelo Site – Mantenedor.

Missão do Site: Prover Soluções cada vez mais completas de forma facilitada para a gestão da saúde e o bem-estar das pessoas, com excelência, humanidade e sustentabilidade. Destinado ao público em geral.
NEUROLOGISTA EM SÃO PAULO – SP
CRM-SP 160074

R. Itapeva, 518 - sala 901
Bela Vista - São Paulo - SP 
CEP: 01332-904

Telefones:
(11) 3504-4304
(11) 98758-7663

NEUROLOGISTA VITÓRIA – ES
CRM-ES 11.111

Av. Américo Buaiz, 501 – Sala 109
Ed. Victória Office Tower Leste, Enseada do Suá, Vitória – ES, CEP: 29050-911

Telefones:
(27) 99707-3433
(27) 99886-7489

Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Ao continuar navegando em nosso site, você concorda com o uso de cookies. Leia nossa política de privacidade/cookies para saber mais informações.
magnifier
× Como posso ajudar?
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram