São Paulo: (11) 98758-7663 - (11) 3504-4304 | Vitória: (27) 99707-3433 - (27) 99886-7489

Diagnóstico e Tratamento da Dormência nas Mãos

Dr Diego de Castro
27/04/2022
Compartilhe

Como vimos no artigo da semana passada, há diversas razões para uma pessoa sentir Dormência nas Mãos. E muitas delas não indicam um problema grave.

Segundo recomendações da Mayo Clinic, quando este sintoma passa a ocorrer com uma certa frequência, é importante procurar a ajuda de um médico, para identificar a causa e iniciar um tratamento adequado.

Neste artigo, Dr Diego de Castro, Neurologista e Neurofisiologista pela USP, explica sobre diagnóstico e tratamento da dormência nas mãos, assim como formas de prevenir este desconforto.

Diagnóstico da Dormência nas Mãos

É importante ser proativo se você está sentindo dormência, formigamento, ou outros sintomas em suas mãos. Procure ajuda médica se você está encontrando dificuldades em sua vida diária e seu funcionamento está sendo afetado pelo desconforto. Na maioria dos casos, quanto mais cedo você iniciar o tratamento de uma condição, melhores serão os resultados.

Conforme a National Library of Medicine, os sinais de que é hora de buscar ajuda médica incluem:

  • Seus sintomas perturbam a vida diária
  • A dor é persistente, especialmente se durar vários dias
  • Você tem dificuldade para realizar tarefas regulares com as mãos
  • O gerenciamento dos sintomas com práticas de autocuidado é ineficaz.

Dada a ampla gama de condições associadas à dormência nas mãos, o diagnóstico pode envolver diversas etapas.

Um exame completo de todo o membro superior, incluindo pescoço, ombro, cotovelo e pulso, deve ser realizado para identificar a possível causa. Além do exame físico, seu médico pode analisar fatores como:

  • Histórico médico
  • Características dos sintomas
  • Ambiente de trabalho
  • Hábitos sociais
  • Exposição tóxica
  • Risco de infeções
  • Histórico familiar de doenças neurológicas.

Dependendo dos resultados dessa avaliação inicial, seu médico pode pedir exames adicionais. Entre os exames solicitados, podemos destacar:

  • Estudos laboratoriais, para investigar causas globais de dormência, como diabetes, problemas na tireoide ou deficiências de vitaminas.
  • Estudos de imagem do cérebro, como tomografia ou ressonância magnética, para investigar causas como AVC ou esclerose múltipla.
  • Exames de imagem da coluna cervical, caso a suspeita seja um nervo comprimido nessa região.
  • Se o exame físico sugerir compressão nervosa, o exame de eletroneuromiografia pode demonstrar a região em que o nervo está sendo comprimido.
Eletroneuromiografia
O exame de eletroneuromiografia pode ajudar no diagnóstico da dormência nas mãos, identificando o local da compressão nervosa.

Tratamentos

Informações do NHS apontam que o tratamento bem sucedido depende de um diagnóstico preciso, que identifique a causa da dormência nas mãos. Em muitos casos, a abordagem de primeira linha envolve a gestão dos sintomas em casa. No entanto, medicamentos, tratamentos complementares ou até mesmo cirurgia podem ser necessários para corrigir o problema.

Dependendo do caso específico, o gerenciamento da condição pode envolver uma combinação de abordagens.

Modificações no Estilo de Vida

Existem muitas abordagens que você pode tentar em casa para aliviar a dormência nas mãos:

  • Uso de tala: Imobilizar a região por algumas semanas pode ser suficiente para aliviar os sintomas.
  • Descanso: Muitas condições associadas a danos nos nervos se resolvem por conta própria, quando permitimos que a área afetada descanse por tempo suficiente.
  • Calor e frio: Compressas alternadas de calor e frio na área afetada promovem o fluxo sanguíneo e podem ajudar a gerenciar inflamações e outros sintomas.
  • Exercícios e alongamentos: Um terapeuta físico ou ocupacional pode recomendar certos exercícios e alongamentos para ajudar com a redução dos sintomas.

Medicamentos

Como acontece com muitas condições envolvendo inflamação, medicamentos anti-inflamatórios não esteroides, como ibuprofeno, naproxeno e aspirina, podem ser úteis por alguns dias. Também existem medicamentos prescritos, que podem ajudar:

  • Medicamentos anticonvulsivantes, originalmente destinados a prevenir convulsões, têm mostrado eficácia para tratar sintomas relacionados a compressão nervosa.
  • Antidepressivos tricíclicos são eficazes quando prescritos em doses mais baixas.
  • Inibidores de recaptação de serotonina-norepinefrina (SNRIs) podem ser eficazes, com menos efeitos colaterais do que os tricíclicos.
  • Drogas corticosteroides, particularmente prednisona, podem ser prescritas para reduzir inflamação e dor.

Procedimentos Terapêuticos

Se a medicação e a gestão domiciliar não conseguirem resolver a dormência na mão, existem outras opções que podem ser tentadas antes da cirurgia:

  • Estimulação elétrica transcutânea (TENS): Essa abordagem não invasiva envolve a transmissão de sinais elétricos através da pele para as áreas afetadas. Embora as evidências para essa abordagem ainda sejam um pouco escassas quando aplicadas a problemas nervosos periféricos, estimular os nervos afetados dessa forma pode ajudar a resolver problemas de dormência.
  • Injeção de corticosteroides: Injeções de corticosteroides em áreas problemáticas também podem ajudar a atenuar sintomas da compressão nervosa na mão. Este tratamento fornece alívio mais duradouro, embora normalmente o efeito se desgaste, exigindo tratamento adicional.
  • Fisioterapia: Trabalhar com um fisioterapeuta pode ser útil à medida que você aprende exercícios e alongamentos que podem ajudar a aliviar o desconforto.

Tratamentos Complementares e Alternativos

Alguns estudos mostraram que a acupuntura pode ajudar a reduzir os sintomas de compressão nervosa. Neste método de medicina oriental, os profissionais de saúde estimulam os nervos aplicando agulhas em áreas específicas na mão, pulso, braços e outras partes do corpo. Embora muita pesquisa ainda seja necessária, essa é considerada uma abordagem complementar e alternativa que pode ajudar.

Cirurgia

Embora sejam tipicamente reservadas para casos mais desafiadores e avançados, várias abordagens cirúrgicas podem tratar os sintomas de compressão nervosa na mão, por exemplo a dormência. Estes procedimentos incluem:

  • Cirurgia de liberação do túnel carpal: Visa aliviar a pressão sobre o nervo afetado em sua mão. Seja realizado como um procedimento aberto ou usando abordagens minimamente invasivas, consiste em aumentar a passagem estreita em sua mão por onde o nervo mediano passa.
  • Cirurgias de descompressão: Nervos comprimidos podem ser tratados liberando estruturas ao redor da área afetada.
  • Cirurgia para retirada de cistos: Tratar a compressão nervosa causada por cistos pode necessitar de cirurgia destinada a removê-los.
  • Cirurgia reconstrutiva: Realizada para tratar danos nos nervos relacionados à osteoartrite e artrite reumatoide, essa abordagem envolve a substituição do osso artrítico por um tendão remodelado. Pode ser útil para restaurar a função e aliviar sintomas de dor e dormência.
  • Substituição conjunta: Em alguns casos de problemas nos nervos da mão relacionados à artrite ou degeneração de uma articulação, esta pode ser substituída por uma prótese. Isso ajuda a aliviar o desconforto e restaurar a função da mão.

Prevenção

Como acontece com muitas condições que envolvem danos nos nervos e articulações, existem algumas práticas que você pode adotar para ajudar a prevenir a dormência nas mãos. A University of Pittsburgh Schools of the Health Science recomenda as seguintes modificações de estilo de vida:

  • Ergonomia: Especialmente se você trabalhar em um computador, ajustar a posição do teclado e a posição relativa dos pulsos pode aliviar a tensão nas mãos. Os suportes de pulso podem ajudar a garantir que seus antebraços e mãos estejam em uma posição neutra e apoiada que reduza a tensão. Também é uma boa ideia fazer pausas regulares da digitação para fazer alongamento.
  • Peso saudável: Viver com excesso de quilos está relacionado a sintomas de compressão nervosa e pode aumentar o risco de outras condições que também causam este problema, como diabetes tipo 2. Ingerir uma dieta saudável, fazer exercícios regulares e tomar outras medidas para gerenciar seu excesso de peso pode ajudar a prevenir a dor nervosa.
  • Evitar o álcool: Parar de consumir bebidas alcoólicas é outra forma de evitar danos aos nervos e também pode ser um meio de perder peso. Vale a pena considerar os benefícios.
  • Praticar aquecimento: Antes de iniciar esportes ou movimentos repetitivos, é útil realizar alongamentos nas mãos e pulsos. Ao aumentar o fluxo sanguíneo para essas partes do corpo, isso ajuda a otimizar a função e pode ajudar a reduzir o desconforto.

Sentir dormência na mão pode ser assustador, especialmente quando passa a acontecer de forma frequente. Mas é importante lembrar que, embora possa ser necessário esforço sustentado e múltiplos métodos, formigamento, dormência, perda de função e dor associada a danos aos nervos podem ser gerenciados de forma eficaz.

Dr Diego de Castro Neurologista e Neurofisiologista

Dr Diego de Castro é Neurologista e Neurofisiologista pela USP e se dedica integralmente ao universo do diagnóstico e assistência. À frente do Serviço de Especialidades Neurológicas, oferece um serviço de qualidade em diagnóstico de neuropatias e outras condições neurológicas.

Médico especialista em Eletroneuromiografia e Doenças Neuromusculares e à frente do Serviço de Eletroneuromiografia SP - Dr Diego de Castro, realiza o exame de eletroneuromiografia em São Paulo e Vitória - ES com qualidade reconhecida pela Sociedade Brasileira de Neurofisiologia Clínica.

Gostou deste artigo? Compartilhe com uma amigo! Siga-nos nas redes sociais. Aprenda sobre outras condições lendo outros artigos:

Especialidades Neurológicas – Eletroneuromiografia

Oferecemos uma avaliação neurológica com uma eletroneuromiografia de qualidade, capaz de auxiliar no diagnóstico diferencial.

Clique aqui e conheça nossa história e trajetória.

Estamos disponíveis para cuidar de você nos endereços:

Avenida Américo Buaiz, 501 – Ed. Victória Office Tower Leste, Sala 109 - Enseada do Suá, Vitória - ES, 29050-911

Tel: (27) 99707-3433

R. Itapeva, 518 - sala 901 Bela Vista - São Paulo - SP, CEP: 01332-904

Telefones: (11) 3504-4304 e (11) 98758-7663

Posts Relacionados:


Compartilhe
Posts mais Populares
Acompanhe nosso Podcast!
Escute nossos conteúdos em áudio, na sua plataforma preferida:
Assine nossa Newsletter!

Assine nossa newsletter e receba em seu e-mail todos os nossos novos artigos.

Dr Diego de Castro dos Santos
Neurologia - Dr Diego de Castro
Dr Diego de Castro dos Santos é Neurologista pela USP e responsável pelo Serviço de Especialidades Neurológicas – Eletroneuromiografia. Atua como neurologista em Vitória Espírito Santo ES e em São Paulo no tratamento de Dor de Cabeça, Depressão, Doença de Parkinson, Miastenia gravis e outras doenças. Também se dedica a reabilitação de pacientes com AVC, distonias e crianças com paralisia cerebral, por meio de aplicação de toxina botulínica (Botox) e neuromodulação.
Dúvidas? Sugestões?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

DR DIEGO DE CASTRO

Dr. Diego de Castro dos Santos
Neurofisiologia clínica - RQE 74154
Neurologia - RQE 74153
Diretor Clínico Autor e Responsável Técnico pelo Site – Mantenedor.

Missão do Site: Prover Soluções cada vez mais completas de forma facilitada para a gestão da saúde e o bem-estar das pessoas, com excelência, humanidade e sustentabilidade. Destinado ao público em geral.
NEUROLOGISTA EM SÃO PAULO – SP
CRM-SP 160074

R. Itapeva, 518 - sala 901
Bela Vista - São Paulo - SP 
CEP: 01332-904

Telefones:
(11) 3504-4304
(11) 98758-7663

NEUROLOGISTA VITÓRIA – ES
CRM-ES 11.111

Av. Américo Buaiz, 501 – Sala 109
Ed. Victória Office Tower Leste, Enseada do Suá, Vitória – ES, CEP: 29050-911

Telefones:
(27) 99707-3433
(27) 99886-7489

magnifier
× Como posso ajudar?
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram