São Paulo: (11) 3504-4304 | Vitória: (27) 99707-3433 - (27) 99886-7489

Diagnóstico e Tratamento da Tremedeira no Corpo

Dr Diego de Castro
14/09/2022
Compartilhe

"Tremedeira no Corpo" é uma das formas pelas quais é conhecido o sintoma de tremor. Segundo o NINDS, "tremor" é um distúrbio de movimento caracterizado por contração muscular involuntária, rítmica e repetida.

Como abordamos em nosso artigo "Tremor no corpo: O que Pode Ser? Conheça as Diferentes Causas para os Tremores", existem muitas diferentes condições que podem causar tremor. Assim, também existem diferentes abordagens de tratamento para este sintoma, de acordo com o que o está causando.

Neste artigo, Dr Diego de Castro Neurologista e Neurofisiologista pela USP, explica sobre Diagnóstico e Tratamento da Tremedeira no Corpo.

Qual é o Médico Especialista em Tremedeira no Corpo?

Segundo a Mayo Clinic, tremedeira no corpo pode não indicar nenhum problema grave, mas também pode ser um sinal de alerta precoce de uma condição neurológica ou degenerativa, como a Doença de Parkinson (DP).

Se você está enfrentando episódios de tremor ou outros movimentos involuntários, é interessante procurar ajuda de um médico neurologista especialista em distúrbios do movimento. Os tratamentos variam bastante para tremores específicos e, portanto, é fundamental que se permita que um profissional realize o diagnóstico, para determinar qual é o problema com o qual você está lidando e qual a melhor abordagem de tratamento.

Diagnóstico da Tremedeira no Corpo

De acordo com o NHS, para diagnosticar o que está causando Tremedeira no Corpo, inicialmente realizamos um exame físico e neurológico e e uma análise do histórico médico do paciente. Durante a avaliação física, avaliamos o tremor com base nos seguintes fatores:

  • Se o tremor ocorre quando os músculos estão em repouso ou em ação
  • A localização do tremor no corpo (e se ocorre em um ou ambos os lados do corpo)
  • As características do tremor (frequência de tremor e amplitude).

Também buscamos outros achados neurológicos, como:

  • Equilíbrio prejudicado
  • Anormalidades na fala
  • Aumento da rigidez muscular.

Para ajudar neste processo, você pode refletir sobre as questões abaixo e conversar com seu médico a respeito:

  • Seu tremor acontece quando você está se movendo ou durante o repouso? O "tremor de repouso" está mais frequentemente associado a condições como doença de Parkinson ou Esclerose Múltipla. Este tipo de tremor melhora quando você movimenta os membros.
  • Você tem tremor quando tenta segurar parte do seu corpo (geralmente seu braço) contra a gravidade? Esse tipo de tremor, que também pode ser causado pelo movimento, pode ser devido ao tremor fisiológico (que pode ser exagerado se sua glândula tireoide estiver hiperativa ou você estiver ansioso ou ter bebido muita cafeína); por alguns medicamentos; por certas doenças do sistema nervoso; e por uso indevido de álcool a longo prazo.
  • Seu tremor piora quando você tenta apontar para algo específico? Isso é chamado de tremor de intenção, e pode sugerir um problema com a região do cérebro chamada cerebelo.
  • Qual parte ou partes do seu corpo são afetadas pelo tremor? Por exemplo, o tremor essencial muitas vezes começa em uma mão ou braço, assim como o tremor da doença de Parkinson.
  • O tremor acontece o tempo todo (ou seja, permanentemente ou sempre que você realiza um movimento que o provoca) ou às vezes você consegue ficar parado, ou se mover, sem qualquer tremor? Se é intermitente, o que o traz (por exemplo, cafeína, quando você está se sentindo estressado)?
  • Você tem algum outro sintoma junto com o seu tremor? Em cerca de 7 em cada 10 pessoas diagnosticadas com Parkinson, o tremor é o primeiro sintoma que contam ao médico, mas há uma série de outros sintomas que também podem estar presentes ou mesmo terem surgido antes do tremor.

Exames Complementares

Exames de sangue e urina podem descartar causas metabólicas, como o mau funcionamento da tireoide e certos medicamentos que podem causar tremor. Esses testes também podem ajudar a identificar causas como interações medicamentosas, alcoolismo crônico ou outras condições. Exames de imagem podem ajudar a determinar se o tremor é resultado de danos no cérebro.

Testes adicionais podem ser realizados para determinar limitações funcionais, como dificuldade para escrever ou a capacidade de segurar um garfo ou copo. Seu médico pode lhe pedir para realizar uma série de tarefas ou exercícios, como colocar um dedo na ponta do nariz ou desenhar uma espiral.

exame neurológico

O exame de eletroneuromiografia também pode ser solicitado, caso haja suspeita de problemas com a comunicação entre nervos e músculos. Este teste mede a atividade muscular involuntária e a resposta muscular à estimulação nervosa.

Tratamento da Tremedeira no Corpo

Embora não haja cura para a maioria das formas de tremor, a Johns Hopkins Medicine explica que opções de tratamento estão disponíveis para ajudar a gerenciar os sintomas.

Em alguns casos, os sintomas de uma pessoa podem ser leves o suficiente para que ela não precise de tratamento. Se ocorrer devido a uma febre, baixo açúcar no sangue ou uma forte emoção, por exemplo, é possível aliviar o tremor, uma vez que a causa básica seja tratada, com medidas como as seguintes:

  • Tratar a febre com fluidos e medicamentos antitérmicos
  • Alimentar-se, para restaurar os níveis de açúcar no sangue
  • Sentar-se em algum lugar tranquilo e respirar lentamente para acalmar emoções fortes.

O tremor causado por problemas de saúde, às vezes, pode ser melhorado ou mesmo eliminado inteiramente com o tratamento. Por exemplo:

  • O tremor devido à hiperatividade da tireoide vai melhorar ou até mesmo resolver (retorno ao estado normal) com o tratamento do mau funcionamento da tireoide
  • O tremor causado por alguma medicação pode ser resolvido ao interromper o uso
  • O tremor devido à ansiedade crônica pode melhorar com terapia cognitiva comportamental, prática de relaxamentos e outras terapias físicas.

Seja qual for a causa do seu tremor, ingestão excessiva de cafeína pode piorar seus sintomas. Portanto, vale a pena pensar em reduzir sua ingestão de cafeína (de chá, café, bebidas à base de cola e chocolate) ou cortá-la completamente. E enquanto o álcool às vezes pode melhorar o tremor a curto prazo, sua ingestão excessiva também pode levar a tremores severos e incapacitantes, bem como outras complicações fatais.

Se não houver nenhuma causa básica para tremor que possa ser modificada, as opções de tratamento disponíveis incluem:

Medicação

  • Medicamentos beta-bloqueadores, como o propranolol, normalmente são usados para tratar pressão alta, mas também ajudam a tratar alguns tipos de tremores em que não conseguimos identificar uma causa. Outros beta-bloqueadores que podem ser usados incluem atenolol e metoprolol.
  • Medicamentos anticonvulsivos, como a primidona, podem ser eficazes em pessoas com tremor que não respondem a beta-bloqueadores. Outros medicamentos que podem ser prescritos incluem gabapentina e topiramato.
  • Tranquilizantes (especialmente os benzodiazepínicos) como alprazolam e clonazepam podem ajudar temporariamente algumas pessoas com tremor. No entanto, seu uso é limitado devido aos efeitos colaterais indesejados que incluem sonolência, baixa concentração e má coordenação. Isso pode afetar a capacidade das pessoas de realizar atividades diárias, como condução, escola e trabalho. Além disso, quando tomados regularmente, podem causar dependência.
  • Os medicamentos para a doença de Parkinson (levodopa, carbidopa, pramipexol) são usados para tratar tremores associados à doença de Parkinson.

Injeções de Toxina Botulínica

Injeções de toxina botulínica podem tratar quase todos os tipos de tremor. É especialmente útil para tremores de cabeça, que geralmente não respondem a medicamentos.

Embora possam melhorar o tremor por cerca de três meses de cada vez, elas também podem causar fraqueza muscular. Este tratamento é geralmente bem tolerado para tremores na cabeça, mas quando realizado nas mãos, pode causar fraqueza nos dedos. Também pode causar uma voz rouca e dificuldade de engolir quando usado para tratar tremor de voz.

Um neurologista especialista em distúrbios do movimento pode realizar a indicação adequada deste procedimento para tratar o seu tipo de tremor.

Cirurgia

Quando as pessoas não respondem a terapias medicamentosas ou têm um tremor grave que afeta significativamente sua vida diária, a Mayo Clinic recomenda intervenções cirúrgicas como estimulação cerebral profunda (DBS) ou muito raramente, talamotomia.

Estimulação cerebral profunda (DBS) é a forma mais comum de tratamento cirúrgico de tremor. Este método é preferido porque é eficaz, tem baixo risco e trata uma gama mais ampla de sintomas do que a talamotomia. O tratamento usa eletrodos implantados cirurgicamente para enviar sinais elétricos de alta frequência para o tálamo, a estrutura profunda do cérebro que coordena e controla alguns movimentos involuntários.

Um pequeno dispositivo gerador de pulso colocado sob a pele no peito superior (semelhante a um marca-passo) envia estímulos elétricos ao cérebro e desativa temporariamente o tremor. DBS é atualmente usado para tratar o tremor da doença de Parkinson, tremor essencial e distonia.

A talatomia é um procedimento cirúrgico que envolve a destruição precisa e permanente de uma pequena área no tálamo. Atualmente, a cirurgia é substituída por ablação por radiofrequência para tratar tremores graves.

A ablação por radiofrequência usa uma onda de rádio para gerar uma corrente elétrica que aquece um nervo e interrompe sua capacidade de sinalização por tipicamente seis ou mais meses. Geralmente é realizado em apenas um lado do cérebro para melhorar o tremor no lado oposto do corpo. A cirurgia de ambos os lados não é recomendada, pois pode causar problemas com a fala.

Mudanças no Estilo de Vida

A terapia física, fonoaudiológica e ocupacional pode ajudar a controlar o tremor e enfrentar os desafios diários causados pelo tremor.

  • Um fisioterapeuta pode ajudar a melhorar seu controle muscular, funcionamento e força através da coordenação, equilíbrio e outros exercícios.
  • O fonoaudiólogo pode avaliar e tratar distúrbios da fala, linguagem, comunicação e deglutição.
  • Terapeutas ocupacionais podem ensinar novas formas de realizar atividades de vida diária que costumam ser afetadas pelo tremor. Eles também podem recomendar o uso de equipamentos adaptativos, como utensílios especializados para facilitar a alimentação.

Pode ser difícil para indivíduos com tremor realizar atividades diárias normais, como trabalhar, tomar banho, se vestir e comer. O tremor também pode causar "incapacidade social". As pessoas podem limitar suas atividades físicas, viagens e compromissos sociais para evitar constrangimentos ou outras consequências. O acompanhamento com um psicólogo pode lhe ajudar a lidar com estas situações, tornando possível manter uma boa qualidade de vida.

Dr Diego de Castro Neurologista & Neurofisiologista

Dr Diego de Castro é Neurologista pela USP especialista em Distúrbios do Movimento e no diagnóstico e tratamento de tremores no corpo e outras formas de tremor. Siga-nos nas redes sociais! Saiba mais clicando nos links abaixo:

Conhece alguém com tremor? Indique esse artigo para mostrar os diversos tipos de tremores existentes e a importância da avaliação médica para o diagnóstico definitivo.

Endereço: Rua Itapeva, 518 - sala 901
Bela Vista
São Paulo - SP, 01332-904

Tel: (11) 3504-4304

Dr Diego de Castro Especialista em Distúrbios do Movimento e Tremores em Vitória ES

Avenida Américo Buaiz, 501 – Ed. Victória Office Tower Leste, Sala 109 - Enseada do Suá, Vitória - ES, 29050-911

Tel: (27) 99707-3433

Posts Relacionados:


Compartilhe
Posts mais Populares
Acompanhe nosso Podcast!
Escute nossos conteúdos em áudio, na sua plataforma preferida:
Assine nossa Newsletter!

Assine nossa newsletter e receba em seu e-mail todos os nossos novos artigos.

Dr Diego de Castro dos Santos
Neurologia - Dr Diego de Castro
Dr Diego de Castro dos Santos é Neurologista pela USP e responsável pelo Serviço de Especialidades Neurológicas – Eletroneuromiografia. Atua como neurologista em Vitória Espírito Santo ES e em São Paulo no tratamento de Dor de Cabeça, Depressão, Doença de Parkinson, Miastenia gravis e outras doenças. Também se dedica a reabilitação de pacientes com AVC, distonias e crianças com paralisia cerebral, por meio de aplicação de toxina botulínica (Botox) e neuromodulação.
Dúvidas? Sugestões?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

DR DIEGO DE CASTRO

Dr. Diego de Castro dos Santos
Neurofisiologia clínica - RQE 74154
Neurologia - RQE 74153
Diretor Clínico Autor e Responsável Técnico pelo Site – Mantenedor.

Missão do Site: Prover Soluções cada vez mais completas de forma facilitada para a gestão da saúde e o bem-estar das pessoas, com excelência, humanidade e sustentabilidade. Destinado ao público em geral.
NEUROLOGISTA EM SÃO PAULO – SP
CRM-SP 160074

R. Itapeva, 518 - sala 901
Bela Vista - São Paulo - SP 
CEP: 01332-904

Telefones:
(11) 3504-4304
(11) 98758-7663

NEUROLOGISTA VITÓRIA – ES
CRM-ES 11.111

Av. Américo Buaiz, 501 – Sala 109
Ed. Victória Office Tower Leste, Enseada do Suá, Vitória – ES, CEP: 29050-911

Telefones:
(27) 99707-3433
(27) 99886-7489

Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Ao continuar navegando em nosso site, você concorda com o uso de cookies. Leia nossa política de privacidade/cookies para saber mais informações.
magnifier
× Como posso ajudar?
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram