Nem todo Tremor é Doença de Parkinson – Conheça os Diferentes Tipos de Tremores

/, Neurologia, Tremor/Nem todo Tremor é Doença de Parkinson – Conheça os Diferentes Tipos de Tremores

Nem todo Tremor é Doença de Parkinson – Conheça os Diferentes Tipos de Tremores

Compartilhe

Segundo a Movement Disorders Society, tremor é um “movimento rítmico de alguma parte do corpo, que oscila em torno de um eixo”. Muitas pessoas podem experimentar tremores nas mãos, cabeça ou outras partes do corpo. Embora a Doença de Parkinson seja uma das causas de tremores, existem outras condições clínicas que podem levar ao aparecimento de tremores. Assim, nem todo tremor é Doença de Parkinson!

Com a leitura deste artigo, conheça mais sobre os diversos tipos de tremor e suas possíveis causas.

Sensação de Tremor no Corpo

Segundo o National Institute of Neurological Disorders (NINDS) o tremor consiste em um “movimento involuntário e ritmado de alguma região do corpo, quando os músculos contraem e relaxam repetidamente“. Pode ocorrer nas mãos, cabeça, boca, tronco, pernas ou mesmo cordas vocais.

Existem diversos tipos de tremor, sendo que alguns deles são de natureza fisiológica (podem ocorrer em indivíduos normais)  e outros são causados por doenças.

A história clínica e o exame físico neurológico são fundamentais para melhor caracterização e diagnóstico dos tremores. Existe uma subespacialidade em neurologia dedicada só a avaliação dos movimentos dos tremores, denominada “neurologista especialista em distúrbios do movimento” ou “extrapiramidal”.

A avaliação neurológica é fundamental porque a maioria dos tremores tem diagnóstico não por meio de exames e sim pelo quadro clínico.

Veja a seguir as categorias em que os tremores são classificados:

Tipos de Tremores

A National Tremor Foundation utiliza as características clínicas para orientar a classificação os diferentes tipos de tremores. Com base no momento em que ocorrem, os tremores podem ser classificados em dois grandes grupos: tremor de repouso e de ação.

Tremor de Repouso

O tremor de repouso acontece enquanto o indivíduo está com os músculos relaxados, geralmente sentado ou deitado. É possível interromper ou diminuir o tremor ao mover a parte afetada.

Tremor de Ação

O tremor de ação ocorre quando acontece uma contração muscular voluntária. Os tremores de ação podem ser divididos nos seguintes subtipos:

Tremor Cinético – Ocorre ao realizar uma atividade direcionada, como escrever ou beber em um copo. Dizemos que o tremor cinético simples permanece constante durante toda a ação e o tremor de intenção piora à medida que a pessoa se aproxima do seu alvo.

Tremor Postural – Acontece quando o indivíduo está de pé, ou segura seus braços à frente.

Tremor Isométrico – Esse tipo de tremor ocorre quando a pessoa contrai seus músculos contra um objeto, como empurrar uma parede ou dar um soco.

Tremor Funcional – Combina características dos tremores de repouso, postura e ação, ficando menos grave quando a pessoa está distraída, ao contrário de outros tipos de tremor, que pioram com a distração.

Causas para o Tremor

As causas para o tremor variam muito com o tipo de tremor, a idade de aparecimento, o uso de medicamentos e a presença de outras doenças clínicas. As condições mais comuns que causam os tremores são o tremor fisiológico exacerbado e o tremor essencial.

Tremor Fisiológico e Tremor Fisiológico Exacerbado

Todos os indivíduos podem apresentar algum grau de tremor nas mãos ao serem submetidos a um forte estresse emocional ou ao jejum prolongado. Existem indivíduos em que uma má noite de sono ou falar em público pode desencadear um leve tremor nas mãos que desaparece por completo na retirada da situação de estresse. Nesses indivíduos o tremor fisiológico aparece com mais facilidade e esses pacientes são portadores de um “tremor fisiológico exacerbado”.

Alguns medicamentos como remédios para asma e DPOC, ou mesmo descongestionantes nasais contendo fenilefrina podem favorecer o surgimento de tremores. Cafeína, bebidas energéticas, drogas como a cocaína, ecstasy e outros psicoestimulantes também são agentes que têm atividade semelhante à adrenalina e favorecem o surgimento de tremores.

As doenças com atividade exacerbada da tireoide (hipertireoidismo) também são caracterizadas por tremores. Em todas essas condições o tremor surge por uma quantidade de substâncias no sangue semelhantes à adrenalina e tendem a melhorar com a retirada  do medicamento ou correção dos fatores desencadeantes.

Tremor Essencial

O tremor essencial é uma condição benigna, em que ocorre movimento involuntário das mãos, de forma predominante durante a ação: ao manipular xícaras, talheres ou canetas, por exemplo.

Este tipo de tremor pode começar a qualquer momento da vida, sendo frequente na adolescência e tornando-se mais perceptível no jovem adulto. Também é a forma mais comum de tremor nos idosos (mais comum do que a Doença de Parkinson).

O tremor essencial tende a afetar os dois lados do corpo, principalmente as mãos. Em um dos lados o tremor pode ser mais importante do que do outro.

O tremor essencial também é uma forma comum de tremor da cabeça. Na cabeça os pacientes costumam fazer um movimento de tremor de um lado para o outro semelhante a uma negação (o mesmo movimento de fazer “não”). O tremor essencial pode atingir também a voz (tremor vocal).

O tremor essencial tende a piorar com o estresse, ao falar em público ou quando o paciente está se sentindo observado. Essa piora frequentemente gera baixa auto-estima em indivíduos jovens afetando-os em seu desempenho em atividades de oratória, por exemplo. O tremor também se acentua diante dos mesmos fatores do tremor fisiológico exacerbado.

O diagnóstico do tremor essencial é realizado por meio do exame neurológico e da história clínica. Algumas vezes pode ser utilizado eletroneuromiografia (https://drdiegodecastro.com/exame-de-eletroneuromiografia/) para melhor caracterização do tremor ou exame de imagem para descartar outras causas.

O tratamento do tremor essencial pode ser feito com medicamentos. Indivíduos adultos com casos realmente graves e limitantes podem se beneficiar da cirurgia de estimulação cerebral profunda  (https://drdiegodecastro.com/estimulacao-cerebral-profunda/)

Tremor na Doença de Parkinson

A doença de Parkinson acomete indivíduos principalmente na faixa etária dos 55 anos e nesse grupo de pessoas é uma causa comum de tremor. Ao contrário do tremor essencial em que o tremor existe ao realizar um movimento, na Doença de Parkinson o tremor predomina na posição de repouso:  a mão ou a perna treme com a pessoa completamente relaxada e distraída e o tremor torna-se menos perceptível quando a pessoa move os músculos.

O tremor da doença de Parkinson se desenvolve devido à degeneração de uma estrutura denominada substância negra, uma região cerebral que ajuda a dar perfeição e suavizar os movimentos musculares.

Para o diagnóstico de Doença de Parkinson é necessário além do tremor a presença de rigidez, lentidão dos movimentos e outros critérios clínicos e de imagem. Leia nosso artigo sobre o diagnóstico e tratamento da Doença de Parkinson (https://drdiegodecastro.com/doenca-de-parkinson/).

tremor

Outras Causas de Tremor

Existem outras causas de tremor. As distonias podem se manifestar com contrações anormais que geram tremores bem como os tiques que também geram movimentos anormais.

O uso crônico de medicamentos também pode acarretar o surgimento de tremores. Lesões cerebrais como AVC, esclerose múltipla, lesões no cerebelo e outras estruturas podem também desencadear tremores.

Sensação de Tremor no Corpo – A Importância do Diagnóstico

A avaliação do médico neurologista é fundamental para identificar a origem do tremor e  determinar o diagnóstico e o tratamento adequado. Conhece alguém com tremor? Indique esse artigo para mostrar os diversos tipos de tremores existentes e a importância da avaliação médica para o diagnóstico definitivo.

Dr Diego de Castro Neurologista & Neurofisiologista

Rua Sampaio Viana, 253 – cj 123 Paraíso SP

Tel: (11) 2368-3067

Especialidades Neurologicas – Eletroneuromiografia

Avenida Americo Buaiz, 501 – Victória Office Tower – Torre Leste – Enseada do Suá, Vitória – ES, 29050-911

Tel: (27) 99707-3433

Artigo publicado em 21 de novembro de 2018 e atualizado em 11 de setembro de 2019


Compartilhe
2019-10-04T09:11:01+00:00 quarta-feira 11 de setembro 2019|Doença de Parkinson, Neurologia, Tremor|0 Comentários

Dúvidas e ou Sugestões?

Informações de Contato

R. Sampaio Viana, 253 - cj123 Paraíso São Paulo - CEP: SP 04004-000

Phone: 11 2638-3067 / 98977-2982

Web: Dr Diego de Castro