São Paulo: (11) 98758-7663 - (11) 3262-4745 | Vitória: (27) 99707-3433 - (27) 99886-7489

Diagnóstico da Doença de Parkinson

Dr. Diego de Castro dos Santos02/05/2020
Compartilhe

O diagnóstico da Doença de Parkinson é realizado pela história clínica, exame neurológico e auxiliado por alguns exames de imagem. Baseado na Michael J Fox Foundation, o diagnóstico da Doença de Parkinson deve ser realizado o mais precoce possível, pois assim obtemos um tratamento efetivo já nas fases iniciais da doença.

Além disso, sabemos do impacto emocional e quão estressante para a família e pacientes pode ser receber um diagnóstico de Parkinson. Por esse motivo, pesquisar a respeito da condição e entendê-la é fundamental para sanar possíveis dúvidas sobre o diagnóstico da doença.

Neste artigo, Dr Diego de Castro Neurologista pela USP, especialista em Doença de Parkinson e outros transtornos do movimento, explica como é realizado o diagnóstico da Doença de Parkinson e as implicações para pacientes e familiares.

Diagnóstico da Doença de Parkinson

Não há dois pacientes com Parkinson iguais. Cada um deles tem um caminho e sintomas que diferem em intensidade e tempo de início. Por isso, é comum que os pacientes apresentem o diagnóstico da doença de Parkinson em tempos muitos diferentes.

Primeiramente, de acordo com a Mayo Clinic, para o diagnóstico da doença de Parkinson o médico neurologista utiliza o exame neurológico para avaliar a presença dos seguintes sintomas:

  1. Tremor que predomina ao ficar parado (tremor de repouso)
  2. Lentidão dos movimentos (Bradicinesia)
  3. Rigidez

Esses sintomas se iniciam e predominam mais de um lado do corpo (assimetria).

Embora o tremor seja o sintoma que mais assuste os pacientes, o sintoma mais importante para o diagnóstico do Parkinson é a lentidão dos movimentos (saiba mais em nosso artigo: Como é o Tremor na Doença de Parkinson).

Também no exame neurológico, o médico avalia a presença de outros sinais que não fazem parte da doença. Esses sinais são importantes pois indicam a presença de outras doenças neurológicas que podem se assemelhar com a condição.

Além disso, cerca de 80% dos pacientes apresentam outros sintomas que também contribuem para o diagnóstico do Parkinson. Esses sintomas são denominados sintomas não motores e incluem:

  • Constipação ("intestino preso")
  • Hisposmia (diminuição do olfato)
  • Distúrbio do Sono do tipo Sono agitado com "sonhos vívidos"
  • Sintomas urinários, sexuais e cardiovasculares
Diagnóstico da Doença de Parkinson

Exames para Diagnóstico da Doença de Parkinson

Uma dúvida frequente dos pacientes é se é possível diagnosticar o Parkinson quando todos "os exames deram normais". Sem dúvida, acima de qualquer exame complementar, a base para o diagnóstico é o exame neurológico realizado por um médico de confiança.

Exames laboratoriais (sangue), tomografia e a ressonância magnética convencional são em sua totalidade normais na Doença de Parkinson. Esses exames são solicitados para afastar outras condições confundidores (por exemplo, Paralisia Supranuclear Progressiva e outros parkinsonismos).

No entanto, conforme pesquisa da revista JAMA Neurology, há cerca de 05 anos surgiram alguns exames que tem auxiliado no diagnóstico de Parkinson. Esses exames são solicitados quando há dúvida no diagnóstico.

Assim, os exames que auxiliam no diagnóstico do Parkinson são:

  • SPECT TRODAT ou DaT-SCAN
  • RM 3Tesla com avaliação do nigrossomo neuromelanina
  • Doppler transcrniano com avaliação da substância negra
  • Cintilografia miocárdica com MIBG

SPECT TRODAT ou DaT-SCAN

O Parkinson é causado pela perda dos neurônios que produzem uma substância denominada dopamina. O SPECT TRODAT ou DaT-SCAN é um exame que documenta a diminuição da dopamina e pode ajudar no diagnóstico da doença de Parkinson.

Seguindo as recomendações do The John Hopkins Hospital, o exame se assemelha a uma tomografia. Um material radioativo é injetado e aponta se há disfunção dos neurônios que captam a dopamina.

No entanto, o exame não é definitivo para o diagnóstico. As características clínicas do paciente sempre devem ser levadas em consideração.

RM 3T com Avaliação do Nigrossomo e da Neuromelanina

A principal região do cérebro afetada pela doença de Parkinson é denominada substância negra. Essa região produz a dopamina. A substância negra pode ser avaliada profundamente por uma técnica especial de RM denominada RM 3T com avaliação do nigrossomo e da neuromelanina.

Segundo pesquisa publicada no British Institute of Radiology, esse exame estuda a forma da substância negra e pode apontar perda de seus neurônios.

Essa técnica de exame está disponível nos principais centros do Brasil para auxiliar no diagnóstico de casos duvidosos da doença

Doppler Transcraniano com Avaliação da Substância Negra

Além da RM com avaliação do nigrossomo, a substância negra pode ser estudada na Doença de Parkinson pelo Doppler transcraniano.

O Doppler transcraniano é um exame do tipo ultrassom realizado na cabeça. O exame é util para apontar alterações da substância negra.

Quando realizado por profissional habilitado esse exame é capaz de confirmar a doença de Parkinson em quase 86% dos casos.

Cintilografia Miocárdica com MIBG

Segundo pesquisa da Universidade Federal Fluminense, quase a totalidade dos pacientes com Doença de Parkinson apresentam alterações na cintilografia cardíaca com MIBG.

Mesmo que os pacientes não apresentem nenhum sintoma cardíaco, a cintilografia é capaz de demonstrar essa alteração silenciosa que pode ajudar no diagnóstico do Parkinson.

Recebendo o Diagnóstico de Doença de Parkinson

Segundo o NHS, ao receber o diagnóstico de Parkinson os pacientes podem sofrer um grande estresse emocional e ter muita dificuldade em lidar com essa informação.

Vá no seu tempo, mas aceitar o diagnóstico é um passo muito importante para enfrentar a condição.

Lembre-se que sua família e uma equipe multiprofissional está apta a te ajudar da melhor maneira possível.

Você pode buscar também pelas associações de pacientes e lembre-se sempre em utilizar a internet para se encorajar e fazer realmente coisas úteis por você. Evite focar em histórias negativas ou em qualquer limitação.

Diagnóstico da Doença de Parkinson

Dr Diego de Castro Neurologista - Diagnóstico da Doença de Parkinson

Como neurologista pela USP especialista em Distúrbios do Movimento, Dr Diego de Castro se dedica ao diagnóstico de Doença de Parkinson e outras condições neurológicas.

Estamos aqui para apoiar você e sua família caso necessário. Disponibilizamos conteúdo em Doença de Parkinson (DP) nos artigos abaixo. Leia mais para entender melhor a DP:

Nosso endereço: R. Itapeva, 518 - sala 901 - Bela Vista, São Paulo - SP, 01332-904

Tel: (11) 3262-4745

Dr Diego de Castro Neurologista em Vitória

Dr Diego de Castro também cuida de pacientes com Parkinson em Vitória Espírito Santo -ES.

Clique aqui e conheça nossa história e trajetória.

Compartilhe este artigo. Siga-nos nas redes sociais!

Nosso endereço: Avenida Américo Buaiz, 501 – Ed. Victória Office Tower Leste, Sala 109 - Enseada do Suá, Vitória - ES, 29050-911.

Telefone: (27) 99707-3433

Posts Relacionados:


Compartilhe

Posts mais Populares

Assine nossa Newsletter!

Assine nossa newsletter e receba em seu e-mail todos os nossos novos artigos.

Dr Diego de Castro dos Santos
Dr Diego de Castro Neurologista
Dr Diego de Castro dos Santos é Neurologista pela USP e responsável pelo Serviço de Especialidades Neurológicas – Eletroneuromiografia. Atua como neurologista em Vitória Espírito Santo ES e em São Paulo no tratamento de Dor de Cabeça, Depressão, Doença de Parkinson, Miastenia gravis e outras doenças. Também se dedica a reabilitação de pacientes com AVC, distonias e crianças com paralisia cerebral, por meio de aplicação de toxina botulínica (Botox) e neuromodulação.
Dúvidas? Sugestões?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DR DIEGO DE CASTRO

Dr. Diego de Castro dos Santos
Neurofisiologia clínica - RQE 74154
Neurologia - RQE 74153
Diretor Clínico Autor e Responsável Técnico pelo Site – Mantenedor.

Missão do Site: Prover Soluções cada vez mais completas de forma facilitada para a gestão da saúde e o bem-estar das pessoas, com excelência, humanidade e sustentabilidade. Destinado ao público em geral.
NEUROLOGISTA EM SÃO PAULO – SP
CRM-SP 160074

R. Itapeva, 518 - sala 901
Bela Vista - São Paulo - SP 
CEP: 01332-904

Telefones:
(11) 3262-4745
(11) 98758-7663

NEUROLOGISTA VITÓRIA – ES
CRM-ES 11.111

Av. Américo Buaiz, 501 – Sala 109
Ed. Victória Office Tower Leste, Enseada do Suá, Vitória – ES, CEP: 29050-911

Telefones:
(27) 99707-3433
(27) 99886-7489

magnifier
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram