São Paulo: (11) 3504-4304 | Vitória: (27) 99707-3433 - (27) 99886-7489

Quais são as Alternativas de Tratamento na Miastenia gravis?

Dr Diego de Castro
14/07/2021
Compartilhe

Pode ser desafiador viver com uma doença crônica como a Miastenia gravis (MG). No entanto, muitas pessoas conseguem viver sua vida de forma ativa, seguindo tratamentos e mudanças no estilo de vida que podem ajudar a aliviar os sintomas.

Neste artigo, Dr Diego de Castro, Neurologista e Neurofisiologista pela USP, explica sobre algumas maneiras de gerenciar os sintomas da Miastenia gravis, para que você possa continuar a desfrutar de suas atividades diárias.

Visão Geral do Tratamento da Miastenia gravis

Segundo a Conquer Myasthenia, a Miastenia gravis pode ser tratada com medicamentos, cirurgia e outras terapias – utilizados geralmente em combinação. A terapia escolhida para cada paciente depende de:

  • Gravidade da doença
  • Quão rápido ela está progredindo
  • Quais músculos são afetados
  • Idade
  • Presença de outros problemas médicos.

Tratamento Medicamentoso

Segundo artigo publicado na Neurologic Clinics, existem dois tipos de medicamentos usados para tratar MG:

  • Os medicamentos inibidores de acetilcolinesterase (geralmente a piridostigmina) aliviam temporariamente os sintomas.
  • Outro grupo de fármacos (os imunossupressores) ataca a doença em sua origem. Ao suprimir o sistema imunológico do corpo, eles impedem o corpo de danificar a junção neuromuscular.

Se o paciente não progredir para um estado mínimo de manifestação ou remissão, a terapia imunológica adicional deve ser considerada até que o controle da doença seja atingido.

Terapia Anticolinesterase

Este é tipicamente o primeiro tipo de medicação prescrita porque tem o menor número de efeitos colaterais a longo prazo. É também o medicamento de ação mais rápida disponível.

Essas substâncias evitam a quebra da acetilcolina (o mensageiro químico que ativa uma contração muscular). Mais acetilcolina geralmente resulta em maior força muscular.

Embora a medicação anticolinesterase não neutralize diretamente o ataque anormal do sistema imunológico à junção neuromuscular, ela pode controlar parcial ou completamente os sintomas de MG em alguns pacientes.

Medicamentos Imunossupressores

Os imunossupressores ajudam a evitar que seu corpo produza os anticorpos nocivos que atacam a junção neuromuscular, causando fraqueza.

O uso desses medicamentos deve ser monitorado cuidadosamente por um médico, pois eles podem causar graves efeitos colaterais, já que também reduzem a produção de bons anticorpos, o que o torna mais suscetível a infecções e outras doenças.

A prednisona é o medicamento imunossupressor mais comumente utilizado no tratamento da MG. Esta substância alivia significativamente os sintomas para a grande maioria dos pacientes e é relativamente barata.

Mas como seu uso traz o risco de efeitos colaterais graves, outros medicamentos imunossupressores podem ser usados para tratar MG. Entre eles, estão:

  • Azatioprina
  • Metotrexato
  • Ciclosporina.

Estes medicamentos foram desenvolvidos inicialmente para pacientes transplantados de órgãos, ou para o tratamento de outras doenças imunológicas. Quando uma dessas substâncias ajuda a aliviar os sintomas da MG, seu uso pode eliminar a necessidade de prednisona, ou permitir uma redução de sua dose. Entretanto, esses medicamentos são complicados de administrar, podem levar meses para se tornarem eficazes e a dosagem varia de pessoa para pessoa. Seu médico deve analisar os detalhes desses medicamentos com você.

Para os agentes imunossupressores, uma vez que as metas de tratamento tenham sido alcançadas e mantidas por 6 meses a 2 anos, a dose do deve ser afunilada lentamente à quantidade mínima efetiva.

Os ajustes de dosagem devem acontecer entre 3-6 meses, pois o afunilamento muito rápido está associado ao risco de recaída, o que pode exigir ajustes para cima na dose. Geralmente é necessário manter alguma imunossupressão por muitos anos, às vezes por toda a vida.

Terapias Intravenosas

Segundo a Mayo Clinic, as seguintes terapias são usadas para tratar uma piora súbita dos sintomas:

Plasmaférese

Este procedimento utiliza um processo de filtragem semelhante à diálise. O sangue é encaminhado através de uma máquina que remove os anticorpos que atacam a junção neuromuscular. No entanto, seus efeitos duram apenas algumas semanas, e procedimentos repetidos podem levar à dificuldade de acesso às veias para o tratamento.

Os riscos associados à plasmaferese incluem:

  • Queda na pressão arterial
  • Sangramento
  • Problemas de ritmo cardíaco
  • Cãibras musculares.

Algumas pessoas desenvolvem uma reação alérgica às soluções usadas para substituir o plasma.

Imunoglobulina Intravenosa (IVIg)

Esta forma de terapia pode ser usada para tratar a piora rápida de MG. A Imunoglobulina é um produto extraído do sangue humano, agrupado de múltiplos doadores que são cuidadosamente examinados.

Ao fornecer ao corpo anticorpos normais do sangue doado, o tratamento ajuda a modificar temporariamente o sistema imunológico. Para a maioria dos pacientes, a fraqueza normalmente melhora dentro de uma semana de tratamento e dura algumas semanas ou meses.

Os efeitos colaterais - por exemplo, dor de cabeça ou sintomas alérgicos - geralmente estão relacionados à rapidez com que a infusão é administrada. Diminuir a taxa de infusão pode ajudar com isso. As infusões IVIg às vezes são repetidas em intervalos mensais para sustentar o efeito do tratamento.

Anticorpos Monoclonais

Essas terapias mais novas têm como alvo componentes muito específicos do sistema imunológico e são usadas para pessoas que não respondem a outros tratamentos.

Rituximabe (Rituxan) e o eculizumabe mais recentemente aprovado (Soliris) são medicamentos intravenosos para Miastenia gravis.

Timectomia

Timectomia no Tratamento da Miastenia gravis

Uma timectomia é a remoção cirúrgica da glândula timo. O timo, localizado no tórax superior atrás do osso da mama - desempenha um papel importante no desenvolvimento do sistema imunológico.

Segundo o NHS, cerca de metade dos indivíduos com MG apresentam algum problema relacionado ao timo. Alguns indivíduos desenvolvem timomas (tumores na glândula timo). Geralmente os timomas são benignos, mas em casos raros podem se tornar malignos.

Uma timectomia é recomendada para indivíduos com timomas e para a maioria dos pacientes com menos de 60 anos, que apresentem Miastenia generalizada moderada a grave. A cirurgia reduz os sintomas de MG e pode curar algumas pessoas, possivelmente reequilibrando o sistema imunológico. Essa melhora, no entanto, é imprevisível e pode levar vários meses ou vários anos após a cirurgia para ocorrer.

Estilo de Vida e Autocuidado

O tratamento da Miastenia gravis também inclui autocuidado e ajustes no seu estilo de vida. Algumas recomendações da Mayo Clinic podem ajudá-lo a aproveitar ao máximo sua energia e lidar com os sintomas:

  • Ajuste sua rotina alimentar. Tente comer quando tiver boa força muscular. Passe algum tempo mastigando a comida e faça uma pausa entre os bocados. Você pode achar mais fácil comer pequenas refeições várias vezes por dia. Além disso, tente comer principalmente alimentos macios e evite alimentos que requerem mais mastigação, como frutas cruas ou legumes.
  • Pratique exercício, conforme possível. Naturalmente, você precisa adaptar sua atividade ao seu nível de energia. Por exemplo, exaustão ou falta de ar significa que o exercício é muito extenuante. À medida que sua condição melhora, adicione gradualmente atividades como yoga ou caminhadas. Um pequeno progresso é melhor do que nenhum progresso!
  • Use precauções de segurança em casa. Instale barras de apoio em locais onde você precisa de suporte, como ao lado da banheira ou próximo a degraus. Mantenha o chão sempre limpo, e retire os tapetes. Fora de casa, procure andar por calçadas limpas de folhas ou qualquer outros detritos que possam fazer você tropeçar.
  • Use aparelhos elétricos. Para ajudá-lo a manter sua energia, tente usar uma escova de dentes elétrica, abridores de latas elétricas e outras ferramentas para executar tarefas.
  • Use um tapa-olho. Se você tem visão dupla, um tapa-olho pode ajudar a aliviar o problema. Tente usar um para escrever, ler ou assistir televisão. Troque periodicamente o tapa-olho para o outro olho para ajudar a reduzir o cansaço dos olhos.
  • Ajuste seu planejamento. Planeje atividades como compras ou outras tarefas para quando tiver mais energia.
  • Gerencie o estresse. Consulte seu médico e considere opções como acupuntura, biofeedback, meditação ou massagem.
  • Saia ao ar livre. É possível melhorar seu humor com um curto período de tempo de exercícios ao ar livre, como caminhar ou jardinagem.
  • Finja que está ao ar livre. Ouvir sons gravados da natureza pode ser muito relaxante.
 Miastenia gravis Tratamento e Autocuidado

Aprenda tudo o que puder sobre sua condição, e incentive seus entes queridos a aprenderem sobre isso também. Todos vocês podem se beneficiar de um grupo de apoio, onde há outras pessoas que entendem o que você e seus familiares estão passando.

Dr Diego de Castro Neurologista - Miastenia gravis Tratamento

Dr Diego de Castro é Neurologista pela USP, especialista em eletroneuromiografia e Miastenia gravis. Cuida de pacientes com miastenia e outras condições neurológicas raras.

Também disponibiliza informações para pacientes e familiares. Leia nossos artigos:

Gostou desse artigo? Compartilhe com amigos! Siga-nos nas redes sociais para saber mais!

Estamos atendendo também por telemedicina para todo o Brasil. Conheça nossa história e trajetória.

Estamos disponíveis para cuidar de você nos endereços:

Avenida Américo Buaiz, 501 – Ed. Victória Office Tower Leste, Sala 109 - Enseada do Suá, Vitória - ES, 29050-911

Tel: (27) 99707-3433

R. Itapeva, 518 - sala 901 Bela Vista - São Paulo - SP, CEP: 01332-904

Telefones: (11) 3504-4304 e (11) 98758-7663

Posts Relacionados:


Compartilhe
Posts mais Populares
Acompanhe nosso Podcast!
Escute nossos conteúdos em áudio, na sua plataforma preferida:
Assine nossa Newsletter!

Assine nossa newsletter e receba em seu e-mail todos os nossos novos artigos.

Dr Diego de Castro dos Santos
Neurologia - Dr Diego de Castro
Dr Diego de Castro dos Santos é Neurologista pela USP e responsável pelo Serviço de Especialidades Neurológicas – Eletroneuromiografia. Atua como neurologista em Vitória Espírito Santo ES e em São Paulo no tratamento de Dor de Cabeça, Depressão, Doença de Parkinson, Miastenia gravis e outras doenças. Também se dedica a reabilitação de pacientes com AVC, distonias e crianças com paralisia cerebral, por meio de aplicação de toxina botulínica (Botox) e neuromodulação.

4 comments on “Quais são as Alternativas de Tratamento na Miastenia gravis?”

  1. Olá.. minha mãe tem 77anos e adquiriu miastenia gravis após covid e fomos num neuro q pediu p procurar um clínico geral e depois um oftalmo.. q mandou retornar ao tal neuro.. em nenhum caso foi receitado qqr medicação.. já faz 10dias esse quadro.. estou desesperada com a falta de resposta desses profissionais que são os únicos da cidade e preciso com urgência de tratamento específico.. a Dra poderia passar medicação online, pfvr

    1. Olá Alessandra!

      Para miastenia é possível fazer uma consulta online (por vídeo) comigo sim. Caso tenha interesse nesse tipo de atendimento entrar em contato com Suzana no whatsapp 27 99707-3433

      Abraço

      Diego de Castro

  2. Fui diagnosticada por miastenia gravis.
    Operei por duas vezes do tumor do mediastino uma em 2011 e outra recente em 2021.faço radioterapia 25 sessões.
    Faltam 5 sessões.

    1. Espero que fique bem Marcia! Siga com o tratamento da sua miastenia

      Abraço

      Diego de Castro

Dúvidas? Sugestões?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

DR DIEGO DE CASTRO

Dr. Diego de Castro dos Santos
Neurofisiologia clínica - RQE 74154
Neurologia - RQE 74153
Diretor Clínico Autor e Responsável Técnico pelo Site – Mantenedor.

Missão do Site: Prover Soluções cada vez mais completas de forma facilitada para a gestão da saúde e o bem-estar das pessoas, com excelência, humanidade e sustentabilidade. Destinado ao público em geral.
NEUROLOGISTA EM SÃO PAULO – SP
CRM-SP 160074

R. Itapeva, 518 - sala 901
Bela Vista - São Paulo - SP 
CEP: 01332-904

Telefones:
(11) 3504-4304
(11) 98758-7663

NEUROLOGISTA VITÓRIA – ES
CRM-ES 11.111

Av. Américo Buaiz, 501 – Sala 109
Ed. Victória Office Tower Leste, Enseada do Suá, Vitória – ES, CEP: 29050-911

Telefones:
(27) 99707-3433
(27) 99886-7489

Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Ao continuar navegando em nosso site, você concorda com o uso de cookies. Leia nossa política de privacidade/cookies para saber mais informações.
magnifier
× Como posso ajudar?
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram