São Paulo: (11) 98758-7663 - (11) 3504-4304 | Vitória: (27) 99707-3433 - (27) 99886-7489

Diagnóstico e Tratamento da Dormência nas Pernas

Dr Diego de Castro
29/06/2022
Compartilhe

Como vimos no artigo da semana passada, dormência nas pernas é um sintoma que pode desaparecer rapidamente. No entanto, se persistir ou estiver associada a outros sintomas, é importante procurar um médico para realizar uma investigação diagnóstica e identificar o que está causando a persistência dos sintomas.

Neste artigo, Dr Diego de Castro, Neurologista e Neurofisiologista pela USP, explica sobre como identificamos a causa para a dormência nas pernas e realizamos o seu tratamento.

Diagnóstico da Dormência nas Pernas

Segundo a Mayo Clinic, o diagnóstico de dormência é realizado com base em seus sintomas, análise do histórico médico e um exame físico. Iniciamos a consulta perguntando sobre a parte do corpo afetada e pedindo que você descreva como é a sensação a dormência, ou seja:

  • Quando a dormência começou
  • A rapidez com que a dormência começou
  • Os eventos ou atividades em que você estava envolvido quando a dormência começou
  • Se você teve outros sintomas.

Respostas a essas perguntas ajudam seu médico a determinar a causa da dormência. Também é importante relatar ao médico:

  • Como é o seu estilo de vida
  • Se houve exposição a toxinas
  • Seus hábitos de consumo
  • Histórico familiar de doenças neurológicas.

O médico também realiza um exame físico e neurológico, para verificar:

  • Seus reflexos tendinosos
  • Força e tônus muscular
  • Sua capacidade de sentir certas sensações
  • Postura
  • Coordenação motora.

As informações obtidas nesta avaliação podem fornecer pistas para algum problema neurológico, circulatório ou autoimune que esteja causando a dormência nas pernas. A partir desses achados, podemos solicitar exames para comprovar nossa hipótese diagnóstica:

Exames

  • Exames de sangue. Podem detectar deficiências de vitaminas, diabetes, função imunológica anormal e outras condições que causam alterações da sensibilidade.
  • Testes de imagem. Tomografia ou ressonância magnética podem procurar por hérnia de disco, nervos comprimidos, tumores ou outras anormalidades que afetam os vasos sanguíneos e ossos.
  • Testes de função nervosa. Podem incluir exames de reflexos para avaliar como as fibras nervosas autônomas funcionam, teste de suor que mede a capacidade do seu corpo de suar, e testes sensoriais que registram sua sensibilidade ao toque, vibração, resfriamento e calor.

Em casos mais graves, pode ser necessário uma biópsia nervosa (remover uma pequena porção de um nervo sensorial, para procurar anormalidades) ou mesmo uma biópsia de pele (remover uma pequena porção de pele para procurar uma redução nas terminações nervosas).

Eletroneuromiografia no Diagnóstico da Dormência nas Pernas

Segundo a National Library of Medicine, a eletroneuromiografia é um exame neurofisiológico altamente especializado que avalia o sistema nervoso periférico e o sistema muscular.

Também chamado de eletromiografia ou EMG, ele registra atividade elétrica em seus músculos. Uma agulha fina (eletrodo) é inserida no músculo para medir a atividade elétrica à medida que você contrai o músculo, o que pode detectar danos nos nervos ou na junção neuromuscular.

Durante o exame, também é realizado um estudo de condução nervosa. Eletrodos planos são colocados na pele e uma baixa corrente elétrica estimula os nervos. Seu médico registrará as respostas de seus nervos à corrente elétrica.

Diagnóstico da Dormência nas Pernas

Tratamento da Dormência nas Pernas

De acordo com a Cleveland Clinic, alguns casos de dormência nas pernas podem ser facilmente tratados e, às vezes, curados. Nem todas as causas para este sintoma podem ser curadas, no entanto. Nesses casos, o tratamento visa controlar e gerenciar sintomas e prevenir mais danos nos nervos, reduzindo sua frequência e a intensidade, para que você possa seguir com suas atividades diárias.

Dependendo da causa, a dormência nas pernas pode ser aliviada por medicamentos, suplementos vitamínicos, terapias física ou cirurgia. Estas são algumas abordagens que o NHS recomenda para o tratamento:

  • Diabetes. Se você tem diabetes, você e seu médico podem trabalhar juntos para manter seu nível de açúcar no sangue o mais próximo possível do normal. Isso ajuda a proteger seus nervos.
  • Deficiência de vitaminas. Baixos níveis de vitamina B-12 é o principal motivo de dormência nas pernas por deficiência de vitaminas. Para tratar esta condição, seu médico pode prescrever suplementos alimentares.
  • Desordem autoimune. Se causada por um processo inflamatório ou autoimune, seu tratamento terá como objetivo modular a resposta do sistema imunológico.
  • Compressão nervosa. O tratamento provavelmente se concentrará em adicionar cadeiras, mesas ou teclados ergonômicos ao seu espaço de trabalho, mudar a maneira como você segura ferramentas ou instrumentos, ou fazer uma pausa de certos hobbies ou esportes. Só em casos extremos de compressão nervosa você precisará de cirurgia para corrigir o problema.
  • Substâncias tóxicas ou medicamentos. Se toxinas ou medicamentos são responsáveis pelos sintomas, é fundamental que você evite mais exposição à toxina ou converse com o médico que prescreveu o medicamento para uma possível troca.

Medicamentos

A Columbia University recomenda o uso de alguns medicamentos para aliviar a dormência nas pernas e os sintomas associados:

  • Antidepressivos. Alguns antidepressivos podem ser interessantes para ajudar a aliviar sintomas de dor e alterações da sensibilidade, interferindo em processos químicos em seu cérebro e medula espinhal.
  • Corticosteroides. Alguns corticosteroides podem ajudar a reduzir a inflamação crônica que leva à dormência associada a condições autoimunes.
  • Anticonvulsivantes. Os medicamentos dessa classe bloqueiam ou alteram a sinalização nervosa. Por este motivo, eles também podem ajudar a reduzir a dormência associada a condições como fibromialgia, esclerose múltipla e neuropatia diabética.

Outras Terapias

Algumas terapias têm demonstrado ajudar a reduzir os sintomas de condições que causam dormência nas pernas e pés. As terapias recomendadas pelo National Library of Medicine incluem:

  • Fisioterapia - usa uma combinação de exercícios focados, massagem e outros tratamentos para ajudá-lo a aumentar sua força, equilíbrio e amplitude de movimento
  • Terapia ocupacional - pode ajudá-lo a lidar com a perda da função, e ensinar-lhe habilidades para compensar essa perda
  • Estimulação elétrica transcutânea (TENS) - envolve colocar eletrodos na pele, na região afetada, para que uma corrente elétrica suave e de baixo nível ajude a interromper os sinais nervosos ao cérebro
  • Tratamentos de modulação imunológica - estes tratamentos são usados para indivíduos cuja dormência seja devido a uma doença autoimune, com o objetivo de impedir que o sistema imunológico ataque os nervos
  • Tratamentos complementares - Acupuntura, massagem, meditação/yoga, terapia comportamental e psicoterapia são outros métodos que podem ajudar a aliviar a seus sintomas
  • Cirurgia - realizada quando é necessário remover um tumor, reparar um problema na coluna ou realizar a descompressão de um nervo para aliviar os sintomas.

Práticas de Autocuidado e Prevenção

As recomendações gerais de estilo de vida para prevenção da dormência nas pernas incluem:

  • Manter o peso sob controle
  • Evitar a exposição a toxinas
  • Seguir um programa de exercícios supervisionado por um profissional de educação física
  • Comer uma dieta equilibrada
  • Evitar a ingestão de álcool.

As recomendações também incluem não fumar, pois a nicotina reduz o fornecimento de sangue aos vasos sanguíneos que fornecem nutrientes aos nervos periféricos.

Algumas práticas que podem ajudar a aliviar a desconfortável sensação de dormência incluem:

  • Reduzir a ingestão de sódio
  • Limitar movimentos repetitivos de mãos ou pulsos
  • Comer alimentos ricos em vitamina B12, vitamina D, cálcio e magnésio
  • Realizar ao menos 2 horas de atividade aeróbica por semana
  • Lavar frequentemente as mãos com água e sabão
  • Evitar compartilhar alimentos ou outros objetos com pessoas potencialmente expostas a condições infecciosas
  • Manter suas vacinas em dia
  • Atentar-se à sua postura, especialmente ao levantar objetos pesados, para manter a integridade da sua coluna vertebral
  • Manter uma boa hidratação, que favorece a circulação sanguínea e a maleabilidade dos discos intervertebrais.

Muitas das condições que causam dormência nas pernas e pés (especialmente por sentar-se em uma posição que coloca muita pressão nos nervos ou reduz o fluxo sanguíneo) melhoram com alguns minutos de repouso.

É sempre importante destacar: qualquer pessoa que experimente dormência inexplicável, persistente, frequente, dolorosa, incapacitante ou acompanhada de outros sintomas crônicos deve procurar um médico para um diagnóstico e discutir opções de tratamento.

Dr Diego de Castro Neurologista e Neurofisiologista

Dr Diego de Castro é Neurologista e Neurofisiologista pela USP e se dedica integralmente ao universo do diagnóstico e assistência. À frente do Serviço de Especialidades Neurológicas, oferece um serviço de qualidade em diagnóstico de neuropatias e outras condições neurológicas.

Médico especialista em Eletroneuromiografia e Doenças Neuromusculares e à frente do Serviço de Eletroneuromiografia SP - Dr Diego de Castro, realiza o exame de eletroneuromiografia em São Paulo e Vitória - ES com qualidade reconhecida pela Sociedade Brasileira de Neurofisiologia Clínica.

Gostou deste artigo? Compartilhe com uma amigo! Siga-nos nas redes sociais. Aprenda sobre outras condições lendo outros artigos:

Especialidades Neurológicas – Eletroneuromiografia

Oferecemos uma avaliação neurológica com uma eletroneuromiografia de qualidade, capaz de auxiliar no diagnóstico diferencial.

Clique aqui e conheça nossa história e trajetória.

Estamos disponíveis para cuidar de você nos endereços:

Avenida Américo Buaiz, 501 – Ed. Victória Office Tower Leste, Sala 109 - Enseada do Suá, Vitória - ES, 29050-911

Tel: (27) 99707-3433

R. Itapeva, 518 - sala 901 Bela Vista - São Paulo - SP, CEP: 01332-904

Telefones: (11) 3504-4304 e (11) 98758-7663

Posts Relacionados:


Compartilhe
Posts mais Populares
Acompanhe nosso Podcast!
Escute nossos conteúdos em áudio, na sua plataforma preferida:
Assine nossa Newsletter!

Assine nossa newsletter e receba em seu e-mail todos os nossos novos artigos.

Dr Diego de Castro dos Santos
Neurologia - Dr Diego de Castro
Dr Diego de Castro dos Santos é Neurologista pela USP e responsável pelo Serviço de Especialidades Neurológicas – Eletroneuromiografia. Atua como neurologista em Vitória Espírito Santo ES e em São Paulo no tratamento de Dor de Cabeça, Depressão, Doença de Parkinson, Miastenia gravis e outras doenças. Também se dedica a reabilitação de pacientes com AVC, distonias e crianças com paralisia cerebral, por meio de aplicação de toxina botulínica (Botox) e neuromodulação.
Dúvidas? Sugestões?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

DR DIEGO DE CASTRO

Dr. Diego de Castro dos Santos
Neurofisiologia clínica - RQE 74154
Neurologia - RQE 74153
Diretor Clínico Autor e Responsável Técnico pelo Site – Mantenedor.

Missão do Site: Prover Soluções cada vez mais completas de forma facilitada para a gestão da saúde e o bem-estar das pessoas, com excelência, humanidade e sustentabilidade. Destinado ao público em geral.
NEUROLOGISTA EM SÃO PAULO – SP
CRM-SP 160074

R. Itapeva, 518 - sala 901
Bela Vista - São Paulo - SP 
CEP: 01332-904

Telefones:
(11) 3504-4304
(11) 98758-7663

NEUROLOGISTA VITÓRIA – ES
CRM-ES 11.111

Av. Américo Buaiz, 501 – Sala 109
Ed. Victória Office Tower Leste, Enseada do Suá, Vitória – ES, CEP: 29050-911

Telefones:
(27) 99707-3433
(27) 99886-7489

Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Ao continuar navegando em nosso site, você concorda com o uso de cookies. Leia nossa política de privacidade/cookies para saber mais informações.
magnifier
× Como posso ajudar?
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram