Cãibra do Escrivão – Tratamento da Distonia da mão tarefa específica

/, Doenças Neuromusculares, Eletroneuromiografia, Toxina Botulínica/Cãibra do Escrivão – Tratamento da Distonia da mão tarefa específica

Cãibra do Escrivão – Tratamento da Distonia da mão tarefa específica

By | 2020-03-06T18:04:41+00:00 sexta-feira 14 de fevereiro 2020|Distonia, Doenças Neuromusculares, Eletroneuromiografia, Toxina Botulínica|
Compartilhe

A “Cãibra do Escrivão” ou “Distonia da Mão Tarefa Específica” é um tipo de distonia focal da mão induzida pelo ato de escrever ou empunhar uma caneta.

A Cãibra do Escrivão ocasiona uma postura anormal da mão, dedos ou do braço, involuntária, desencadeada especificamente pela tarefa de escrever.

Assim como outros tipos de distonia, o diagnóstico é realizado pelo exame neurológico e o melhor tratamento é a aplicação de toxina botulínica (Botox).

Neste artigo, Dr Diego de Castro Neurologista pela USP explica causas e sintomas da cãibra do escrivão. Aprenda também sobre como a aplicação de toxina botulínica (botox) pode ajudar no tratamento.

O que é a Cãibra do Escrivão

Este artigo visa esclarecer sobre a cãibra do escrivão, um dos tipos de distonia da mão mais comuns. Em artigos anteriores, explicamos sobre o que é distonia e a importância da aplicação de toxina botulínica nessa condição (leia em https://drdiegodecastro.com/distonia-disturbio-do-movimento/) .

De maneira sucinta, segundo a Movement Disorder Society, a distonia é:

“Distúrbio do movimento caracterizado por contrações musculares contínuas ou intermitentes que causam movimentos anormais, muitas vezes repetitivos, posturas anormais ou ambos, podendo ser focal, segmentar, multifocal, generalizada ou hemidistonia”.

Denominamos distonia focal, quando está localizada em uma parte específica do corpo. Em geral, a mão é uma região comumente afetada.

Alguns indivíduos podem apresentar a postura ou tremor apenas quando executam alguma determinada ação – a esse fenômeno chamamos distonia tarefa específica.

A distonia focal da mão é uma forma comum de distonia da idade adulta. Segundo a Mayo Clinic, ela pode ser contínua ou intermitente (surgir apenas durante execução de uma tarefa específica). Trabalhos repetidos por um longo período de tempo são associadas ao surgimento da forma tarefa-específica (exposição ocupacional).

Historicamente, os escrivães foram o primeiro grupo de pessoas em que as anormalidades distônicas induzidas por uma tarefa foram descritas. No entanto, a condição pode surgir nos músicos, dentistas, cabeleireiros e outras profissões que realizam movimentos repetidos.

Sintomas

Os sintomas da Cãibra do Escrivão estão associados a dificuldade de escrever. Os pacientes podem relatar:

  • Postura anormal da mão ao escrever
    • Punho hiperflexionado
    • Dedos pressionando a caneta com muita força
    • “Dedos esticados” de modo anormal
    • Cotovelo ou punho em posição não natural
  • Mãos ou dedos que não respondem aos comandos
  • Tremor durante a escrita
  • Cãibra, dor ou sensação de mal jeito na mão ao escrever
  • Mudança do papel ou tentativa de segurar a caneta para conseguir escrever.

Causas

Segundo a Dystonia Medical Research Foundation as causas da cãibra do Escrivão são:

  • Predisposição genética
  • Atividades manuais repetitivas
  • Perda do princípio da “inibição recíproca”
  • Anormalidades do sistema sensorial e do processamento cortical
  • Excitabilidade cortical aumentada

A principal causa da cãibra é a perda do princípio neurofisiológico denominado “inibição recíproca”. No indivíduo saudável um músculo contrai enquanto o outro relaxa. Na distonia há perda desse equilíbrio. Ocorre contração de vários músculos simultaneamente durante a tentativa de escrever.

Pesquisas publicadas na Revista Brain demonstram que a perda de inibição recíproca causa contração simultânea dos músculos antagonistas e dos músculos agonistas. A co-contração produz a postura anormal e o tremor.

De maneira geral, há uma predisposição genética para o desenvolvimento de distonia.

Anormalidades do sistema sensorial e excitabilidade neuronal aumentada também estão presentes. O movimento repetitivo da mão altera mapas sensitivos e motores cerebrais e desenvolvimento de distonia nos indivíduos predispostos geneticamente.

Neurologista Especialista em Distonia e o Diagnóstico da Cãibra do Escrivão

A avaliação de um Neurologista Especialista em Distonia (neurologista especializado em distúrbio do movimento) ajuda muito no diagnóstico precoce e tratamento das distonias e é ainda mais importante no diagnóstico da cãibra do escrivão.

O neurologista especialista em distonia utiliza para o diagnóstico da cãibra do escrivão:

  1. O exame neurológico
  2. O exame de eletroneuromiografia
  3. Testes laboratoriais (afastar causas secundárias)
  4. Ressonância Magnética
  5. Teste genético em casos selecionados

É comum que os pacientes mudem o jeito de escrever, utilizem algum apoio ou artifício para tentar minimizar a postura anormal (truque sensitivo). O exame neurológico identifica esses fatores além de determinar os músculos que contraem de modo anormal.

A eletroneuromiografia é o exame complementar que mais ajuda no diagnóstico da cãibra do escrivão e é realizada por um neurologista especializado chamado neurofisiologista. A eletroneuromiografia auxilia na diferenciação de movimentos distônicos com outras anormalidades do sistema nervoso periférico e alterações de ordem emocional.

A eletroneuromiografia também tem um papel importante para mapeamento dos músculos mais afetados pela distonia, orientando os músculos que mais precisam de tratamento.

A cãibra do escrivão pode ser o sintoma inicial de outras formas de distonia (distonias secundárias). Testes de laboratório, estudos de imagem e os testes genéticos podem ser necessários para afastar essas condições.

Tratamento da Cãibra do Escrivão – Distonia da Mão

O tratamento da Cãibra do Escrivão – distonia focal da mão tarefa específica é multidisciplinar e inclui:

  • Medicamentos orais
  • Injeção de toxina botulínica
  • Fisioterapia e terapia ocupacional
  • Neurocirurgia em casos selecionados.

Tratamento da Cãibra do Escrivão

Aplicação de Toxina Botulínica (Botox)

A aplicação de toxina botulínica (Botox) é um importante tratamento da Cãibra do Escrivão e das outras formas de distonia focal da mão tarefa-específica (como as distonias dos músicos).

A toxina botulínica é administrada por injeções intramusculares e inibe a contração muscular excessiva. Ela atua na junção neuromuscular diminuindo a liberação de acetilcolina (Saiba mais em https://drdiegodecastro.com/toxina-botulinica/).

Efeitos do Botox para Cãibra do Escrivão:

  • Melhora a distonia focal da mão em cerca de 50%
  • Duração do efeito clínico de 4 meses
  • O resultado real é melhor geralmente após a terceira aplicação
  • A aplicação de toxina botulínica é mais efetiva quando associada a eletroneuromiografia (toxina botulínica guiada por EMG).

A aplicação de toxina botulínica não é curativa. Os pacientes devem insistir na aplicação do botox, mesmo que não obtiverem a resposta desejada na primeira aplicação.

Alguns pacientes apresentam alguma sensação de fraqueza e ligeira perda de força na mão e dedos após a aplicação do botox. Os pacientes devem se exercitar após as injeções, pois isso melhora a eficácia e reduz efeitos colaterais.

Tratamento com medicamentos

Medicamentos anticolinérgicos, dopaminérgicos e GABAérgicos têm sido usados para tratamento da distonia generalizada e distonia focal grave.

Os medicamentos orais podem ser benéficos em 30% dos indivíduos, mas os efeitos colaterais como sonolência e lentidão mental limitam a dose.

As medicações mais usadas no tratamento são:

  • Biperideno
  • Triexifenidil
  • Diazepan
  • Clonazepan
  • Amitriptilina
  • Relaxantes musculares

Terapias de Reabilitação

As terapias de reabilitação na câimbra do escrivão são muito importantes. As técnicas utilizadas proporcionam alívio e ajudam no controle dos sintomas.

As terapias de reabilitação incluem:

  • Talas projetadas
  • Canetas anatômicas (mais grossas)
  • Imobilização do membro distônico
  • Aprender a escrever com outra letra ou outra mão
  • Treinamento motor (escrever usando dedos individuais)
  • Treinamento sensorial por leitura em Braille.

Atenção a realização da leitura em Braille por 08 semanas pois essa é uma forma de terapia pouco conhecida mas benéfica ao controle da distonia focal da mão.

Leia mais sobre a importância da associação da fisioterapia com a aplicação de toxina botulínica: https://drdiegodecastro.com/toxina-botulinica-para-distonia/.

Busque um fisioterapeuta e um terapeuta ocupacional que entenda a condição e está disposto a trabalhar em conjunto com seu médico neurologista.

Opções Cirúrgicas

As abordagens cirúrgicas são reservadas para casos super refratários e incluem:

  1. Palidotomia
  2. Estimulação cerebral profunda (DBS)

Embora as opções cirúrgicas sejam bem estabelecidas para as distonias generalizadas, ainda é um tratamento experimental para a cãibra. Essas técnicas podem ser utilizadas, mas o resultado não é curativo e existe um risco inerente ao procedimento cirúrgico.

A cãibra do escritor pode afetar o indivíduo fisicamente, emocionalmente, socialmente, no trabalho e nas atividades da vida diária, causando depressão e ansiedade. Esses sintomas podem ter um impacto tão grande quanto os sintomas físicos. Assim, os pacientes devem ser acompanhados também por um profissional de saúde mental.

Dr Diego de Castro Neurologista Tratamento da Distonia da Mão

Dr Diego de Castro é Neurologista pela USP, especialista na aplicação de botox e em Distúrbios do Movimento com experiência no tratamento de distonia da mão. Também como neurofisiologista, Dr Diego de Castro realiza a aplicação de toxina botulínica guiada por eletroneuromiografia.

Como colaborador do Ambulatório de Neurocirurgia Funcional do Hospital das Clínicas da USP, presta assistência a esses pacientes por meio de Estimulação Cerebral Profunda (DBS).

Para saber mais sobre a nossa abordagem de tratamento da distonia, veja nossas informações de contato para aplicação de botox em São Paulo ou aplicação de botox em Vitória:

R. Itapeva, 518 – sala 901 – Bela Vista, São Paulo – SP, 01332-904

Tel: (11) 3262-4745

Dr Diego de Castro Neurologista – Tratamento de Distonia da Mão Tarefa Específica

Dr Diego de Castro também cuida de outros tipos de distonia tarefa-específica. Músicos de alta performance como violonistas e pianistas podem apresentar distonia da mão quando tocam instrumentos (distonia dos músicos).

As distonias tarefas-específicas estão associadas a profissionais de alto desempenho. Formas de distonias tarefa-específica também incluem:

  • Cãibras do telegrafista
  • Golfista
  • Cabeleireiros
  • Cirurgiões
  • Alfaiates
  • Sapateiros
  • Outras formas raras.

A distonia segmentar ou generalizada pode começar como distonia focal da mão, por isso é necessária uma avaliação neurológica detalhada.

Endereço em Vitória -ES para atendimento:

Avenida Américo Buaiz, 501 – Ed. Victória Office Tower Leste, Sala 109 – Enseada do Suá, Vitória – ES, 29050-911

Telefone: (27) 99707-3433

Publicado em 31 de julho de 2019. Atualizado em 14 de fevereiro de 2020.


Compartilhe

Dr. Diego de Castro dos Santos

Dr Diego de Castro dos Santos é Neurologista pela USP e responsável pelo Serviço de Especialidades Neurológicas – Eletroneuromiografia. Atua como neurologista em Vitória Espírito Santo ES e em São Paulo no tratamento de Dor de Cabeça, Depressão, Doença de Parkinson, Miastenia gravis e outras doenças. Também se dedica a reabilitação de pacientes com AVC, distonias e crianças com paralisia cerebral, por meio de aplicação de toxina botulínica (Botox) e neuromodulação.

Dúvidas e ou Sugestões?

Informações de Contato

Avenida Americo Buaiz, 501 – Victória Office Tower – Torre Leste – Enseada do Suá, Vitória – ES, 29050-911, próximo ao Shopping Vitória.

Phone: (27) 99707-3433

Web: Dr Diego de Castro