São Paulo: (11) 3504-4304 | Vitória: (27) 99707-3433 - (27) 99886-7489

Diagnóstico e Tratamento dos Movimentos Involuntários

Dr Diego de Castro
24/08/2022
Compartilhe

É importante ver seu médico se você está experimentando Movimentos Involuntários, mesmo que os sintomas ainda estejam no início ou com pouca intensidade ou frequência.

Se um distúrbio de movimento é a causa para seus sintomas, o diagnóstico precoce pode fazer a diferença no tratamento, seus resultados e sua qualidade de vida.

Neste artigo, Dr Diego de Castro, Neurologista e Neurofisiologista pela USP, explica sobre Diagnóstico e Tratamento dos Movimentos Involuntários.

Diagnóstico dos Movimentos Involuntários

Conforme informações da U.S. National Library of Medicine, em geral, não há exames específicos e definitivos para diagnosticar um distúrbio do movimento. Em vez disso, o diagnóstico conta com uma avaliação cuidadosa do seu histórico médico e a realização de um exame físico. Isso provavelmente incluirá um exame neurológico e possivelmente um exame do estado mental (se existem condições psiquiátricas associadas).

Consultar um médico neurologista com experiência em distúrbios do movimento pode facilitar o processo diagnóstico.

Para diagnosticar sua condição, seu médico pode perguntar sobre os movimentos involuntários, incluindo as seguintes questões:

  • Há quanto tempo notou movimentos não intencionais?
  • Que partes do corpo são afetadas?
  • Seus sintomas são constantes ou eles vêm e vão?
  • Você está experimentando outros sintomas, como dor ou perda de sensibilidade?
  • Quando seus sintomas ocorrem?
  • Alguma coisa torna seus sintomas piores ou melhores?
  • Você já teve um ferimento na cabeça?
  • Você tem histórico familiar de distúrbios de movimento ou condições genéticas?
  • Que medicamentos você toma?

É importante mencionar qualquer outro sintoma que você possa ter junto com os movimentos incontroláveis. Outros sintomas e suas respostas às perguntas do seu médico são muito úteis para encontrar a causa para os movimentos involuntários, assim como na decisão do melhor curso de tratamento.

Dependendo da causa suspeita, seu médico pode pedir um ou mais exames médicos. Estes podem incluir uma variedade de exames de sangue, tais como:

  • Estudos de eletrólitos
  • Testes de função da tireoide
  • Teste de cobre sérico para descartar a doença de Wilson
  • Sorologia da sífilis para descartar neurossífilis
  • Testes do tecido conjuntivo para excluir lúpus eritematoso sistêmico (LES) e outras doenças relacionadas
  • Teste de cálcio
  • Contagem de glóbulos vermelhos.

Outros exames que podem ajudar na sua avaliação incluem:

  • Exames de imagem cerebral (Ressonância magnética ou Tomografia computadorizada) para procurar anormalidades estruturais
  • EEG (eletroencefalograma)
  • Testes genéticos
  • Punção lombar para examinar o fluido cefalorraquidiano.
neurologista especialista em distúrbios do movimento
O neurologista especialista em distúrbios do movimento pode ajudar a encontrar a causa para seus movimentos involuntários

Tratamento dos Movimentos Involuntários

De acordo com The Regents of the University of California, como movimentos involuntários são sintoma de outro problema, o tratamento depende da causa. Para causas benignas, nenhum tratamento pode ser necessário a menos que esteja dificultando sua vida diária. O tremor essencial é um exemplo. Para outros, o tratamento precoce pode prevenir ou retardar a progressão e a incapacidade.

Dependendo do transtorno de movimento que esteja causando seus sintomas, podemos recomendar as seguintes opções de tratamento:

  • Exercícios de equilíbrio
  • Terapia ocupacional
  • Fisioterapia
  • Exercícios de alongamento e força.

Esses exercícios podem ajudar a retardar os danos causados por movimentos involuntários, bem como promover a coordenação. Isso é especialmente útil se você se tornou mais propenso a quedas devido aos seus movimentos involuntários.

Esses tratamentos podem ajudar a melhorar os sintomas e manter sua independência.

No entanto, o uso de medicamentos pode ser necessário para alguns transtornos. Eles não curam a doença, mas podem ser capazes de retardar a progressão e ajudá-lo a levar uma vida ativa.

Segundo a Mayo Clinic, os tratamentos que podem ser realizados em casos graves ou que não respondem à terapia física ou medicamentosa incluem:

Aplicação de toxina botulínica - bloqueia sinais nervosos nos músculos para evitar contrações involuntárias ou excessivas.
Cirurgia de estimulação cerebral profunda (DBS) - por meio de um eletrodo cerebral implantado e um gerador de pulsos elétricos ajuda a controlar os movimentos.

Alguns casos de movimentos involuntários não têm cura. A discinesia tardia, por exemplo, é um efeito colateral de medicações. O único tratamento é mudar para uma nova classe de drogas antipsicóticas, na tentativa de reverter a condição.

O prognóstico para movimentos involuntários pode variar muito dependendo da causa e quão severos são os movimentos. Alguns casos, como tiques, geralmente se resolvem por conta própria. Outros são crônicos e requerem tratamento contínuo.

Experimentar movimentos involuntários em seu corpo é assustador e provavelmente faz você se sentir como se não estivesse mais no controle do seu corpo. É normal se sentir sobrecarregado e inseguro em relação ao que fazer. O primeiro passo é conversar com o seu médico neurologista e passar por um exame completo para identificar o que está causando seus sintomas. É útil lembrar que a maioria dos movimentos involuntários são tratáveis.

Dr Diego de Castro Neurologista Especialista em Transtornos do Movimento

Dr Diego de Castro é Neurologista e Neurofisiologista pela USP especialista em Doença de Parkinson e Distúrbios do Movimento. Dr Diego de Castro também é membro da Academia Brasileira de Neurologia (ABN) e da Sociedade Brasileira de Neurofisiologia Clínica (SBNC).

Compartilhe este artigo! Siga-nos nas redes sociais.

Leia outros artigos sobre este tema:

Estamos disponíveis para cuidar de você nos endereços:

Avenida Américo Buaiz, 501 – Ed. Victória Office Tower Leste, Sala 109 - Enseada do Suá, Vitória - ES, 29050-911

Tel: (27) 99707-3433

R. Itapeva, 518 - sala 901 Bela Vista - São Paulo - SP, CEP: 01332-904

Telefones: (11) 3504-4304 e (11) 98758-7663

Posts Relacionados:

Compartilhe
Posts mais Populares
Acompanhe nosso Podcast!
Escute nossos conteúdos em áudio, na sua plataforma preferida:
Assine nossa Newsletter!

Assine nossa newsletter e receba em seu e-mail todos os nossos novos artigos.

Dr Diego de Castro dos Santos
Neurologia - Dr Diego de Castro
Dr Diego de Castro dos Santos é Neurologista pela USP e responsável pelo Serviço de Especialidades Neurológicas – Eletroneuromiografia. Atua como neurologista em Vitória Espírito Santo ES e em São Paulo no tratamento de Dor de Cabeça, Depressão, Doença de Parkinson, Miastenia gravis e outras doenças. Também se dedica a reabilitação de pacientes com AVC, distonias e crianças com paralisia cerebral, por meio de aplicação de toxina botulínica (Botox) e neuromodulação.
Dúvidas? Sugestões?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

DR DIEGO DE CASTRO

Dr. Diego de Castro dos Santos
Neurofisiologia clínica - RQE 74154
Neurologia - RQE 74153
Diretor Clínico Autor e Responsável Técnico pelo Site – Mantenedor.

Missão do Site: Prover Soluções cada vez mais completas de forma facilitada para a gestão da saúde e o bem-estar das pessoas, com excelência, humanidade e sustentabilidade. Destinado ao público em geral.
NEUROLOGISTA EM SÃO PAULO – SP
CRM-SP 160074

R. Itapeva, 518 - sala 901
Bela Vista - São Paulo - SP 
CEP: 01332-904

Telefones:
(11) 3504-4304
(11) 98758-7663

NEUROLOGISTA VITÓRIA – ES
CRM-ES 11.111

Av. Américo Buaiz, 501 – Sala 109
Ed. Victória Office Tower Leste, Enseada do Suá, Vitória – ES, CEP: 29050-911

Telefones:
(27) 99707-3433
(27) 99886-7489

Utilizamos ferramentas e serviços de terceiros que utilizam cookies. Ao continuar navegando em nosso site, você concorda com o uso de cookies. Leia nossa política de privacidade/cookies para saber mais informações.
magnifier
× Como posso ajudar?
linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram